O prefeito de Niterói Rodrigo Neves vai endurecer as medidas de isolamento social na cidade para conter a velocidade de transmissão do novo coronavírus. O boato de que ele decretaria ‘lockdown”, não se confirmou, mas medidas de maior endurecimento para a restrição de circulação de pessoas foram tomadas. Haverá um maior controle de entrada de pessoas de outras cidades, inclusive com detectores de temperatura. Além disso pessoas que circularem nas ruas, que não sejam de atividades consideradas essenciais, poderão ser multadas. A multa para quem desobedecer será de R$180,00. O prefeito não considera estas medidas um “lockdown” e sim um aumento nas medidas restritivas de circulação na cidade.

“Nossas medidas levam em consideração, sobretudo, a realidade da nossa cidade. O objetivo é retomar o padrão de isolamento da última semana de março, quando estava em 70%. Atualmente, Niterói está em 56%. Precisamos ganhar essa batalha pela vida com menos mortes possíveis”, disse o prefeito.

As pessoas que passarem pela testagem de temperatura nas barreiras da cidade com temperatura acima do normal, serão encaminhadas a unidades de saúde para, imediatamente, fazer os exames de covid.

A Câmara de Niterói aprovou agora há pouco A Mensagem-executiva do prefeito, aprovada pela Câmara de Niterói estabelece que as regras mais restritivas no município iniciem a partir de segunda-feira, dia 11 de maio. O projeto recebeu votos de ampla maioria dos vereadores e as medidas valerão até o dia 15, podendo ser prorrogada.

A administração municipal apresentou detalhes do projeto que vai proibir qualquer indivíduo a permanência e o trânsito em vias, praias, equipamentos, locais e praças públicas, dentro do Município de Niterói.

“Ficam excetuadas da vedação prevista no caput do presente artigo as hipóteses de deslocamento por força de trabalho, para ida a serviços de saúde ou farmácias, para compra de insumos alimentícios e congêneres essenciais à subsistência, bem como para ida a estabelecimentos autorizados a funcionar”, afirma o projeto.

A Guarda Municipal fica autorizada, no exercício do seu poder de polícia, a fiscalização e a aplicação das referidas sanções.

O prefeito disse, ainda, que no período de 11 a 15 de maio também serão suspensas as obras que estavam em andamento em todas as regiões da cidade. Outra medida, após reunião com representantes do Ministério Público, será a ampliação, até o dia 16 de maio, em 40% a quantidade de leitos com respiradores na rede pública e privada de Niterói.

CASOS- Foi anunciado também o número de casos de covid na cidade. São 629 casos confirmados, com 339 pessoas em isolamento domiciliar, 185 curados, 70 hospitalizados (mas há 150 casos de internados com insuficiência respiratória que não tiveram ainda a confirmação da doença) e 35 óbitos

One thought on “

  • 7 de maio de 2020 em 21:59
    Permalink

    Falta transparência da prefeitura sobre as informações que levam a essa decisão. Quantos leitos estão com pacientes do Covid? Qual o tempo de utilização? Quantos leitos extras ja foram disponibilizados ? Os hospitais privados foram acionados? Quais regiões da cidade São mais afetadas?
    As variáveis são muitas, mas o arroubo autoritário do governante em cercear a liberdade da população é o que basta.
    Niterói ficou conhecida internacionalmente por arrastar e prender uma mulher que caminhava na praia.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × dois =