Niterói é única cidade do Estado a ter cercamento eletrônico

Raquel Morais –

A cidade de Niterói agora conta com um cercamento eletrônico através de 70 câmeras com inteligência artificial e oito portais de segurança que promovem o monitoramento 24 horas por dia. O município é o único do Rio de Janeiro a ter a tecnologia que funciona integrada com as 400 câmeras do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp). O principal objetivo é identificar carros roubados, furtados ou clonados em tempo hábil e reduzir os índices de criminalidade. No primeiro trimestre de 2019, somente as ações do Cisp reduziram em 19,34% o número de roubos de rua e em 15,54% os roubos de veículo, no comparativo com o mesmo período de 2018. Com os novos equipamentos essas reduções devem ser ainda mais expressivas.

De acordo com a Prefeitura de Niterói, cada vez que um veículo em situação irregular for identificado pelas câmeras inteligentes, um alerta soará no Cisp. A partir daí, a força policial mais próxima será acionada para que seja feito o cerco e interceptação do veículo. Após a identificação, o veículo também passa a ser rastreado pelas outras câmeras do Cisp para facilitar a abordagem. Além de identificar veículos em situação irregular, através do cruzamento de dados com os arquivos da polícia, o sistema disponibilizará o registro da ocorrência com informações sobre data, local, características do veículo e circunstâncias do delito.

O software de inteligência artificial funciona na identificação de letras e números. Servem para esse direcionamento os algarismos das placas dos veículos e até mesmo detalhes escritos, como adesivos, por exemplo.

“Se uma vítima lembrar de uma palavra que viu em um adesivo colado no carro, basta jogar essa palavra ou parte dela no sistema, definir o perímetro e o sistema aponta todos os veículos com essa característica e sua localização. É um equipamento fantástico que ajuda muito em uma investigação, diferente de outros tipos de câmeras. É possível programar a sequência das câmeras para fazer um acompanhamento de um crime, por exemplo. A ideia é que outros municípios vizinhos usem também essa tecnologia, que é de ponta, para melhorar a segurança das pessoas”, contou o coronel Paulo Henrique de Moraes, secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Niterói.

O prefeito Rodrigo Neves explicou que Niterói está realizando grandes investimentos no reforço e no apoio as policias através de programas de segurança.

“Esse projeto se integra a agenda do Pacto Niterói Contra Violência cujo objetivo é colaborar para diminuir os índices de criminalidade de Niterói. Então acredito que há uma evolução importante, necessária, sobretudo porque a segurança pública, apesar de ser uma atribuição constitucional do Estado, deve ser um compromisso de todos, da sociedade e dos governos municipais. Não há solução mágica pra segurança pública e esse é um desafio grande do meio urbano no Rio de Janeiro e Brasil. São essas ações que podem levar no curto, médio e longo prazo uma solução mais consistente uma resposta aos anseios da sociedade que é garantia do direito de ir vir com tranquilidade nas cidades”, afirmou Rodrigo Neves.

Segundo dados da administração pública, o Cisp foi inaugurado no dia 10 de agosto de 2015 (com investimentos de cerca de R$ 20 milhões, sendo R$ 3 milhões do Governo Federal) e conta com câmeras fixas e móveis. Desde sua inauguração já foram registrados cerca de 35 mil acionamentos nas mais diversas áreas. E atualmente opera com mais de 400 câmeras, mas a previsão é que esse número chegue a 522 dispositivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 19 =