Niterói e São Gonçalo recebem reforço para combater febre amarela

Pedro Conforte –

A partir desta semana, Niterói e São Gonçalo entraram em um novo estágio do combate à Febre Amarela. Por conta da morte confirmada pela doença em Maricá, as duas cidades da Região Metropolitana receberão reforços de 20 mil vacinas (para cada município) para que seja intensificada a imunização nas áreas rurais e próximas de matas.

Até a última semana, o reforço era apenas para Itaboraí, que possui 15 mil pessoas em áreas rurais que fazem limite com Maricá. A Prefeitura de Itaboraí também buscou mais 20 mil doses para reforçar a imunização da população. Apesar da preocupação, o Governo do Estado informou que ambos os municípios “ainda não são considerados prioritários e, portanto, manterão a estratégia vacinal que deve ser concluída até o fim do ano”.

1 - IMG_20170424_115342762_HDR

Em Niterói, já foram vacinadas mais de 100 mil pessoas em Niterói no período de 1º de janeiro a 31 de março de 2017, cerca de 20% da população. Pelos oito pontos de vacinação na cidade, nesta segunda-feria (24) foi dia de fila e muita paciência. Muitas pessoas esperavam para receber a vacina. Segundo um funcionário de um dos postos de saúde, há vacina para todos.

Na última quarta-feira, um homem, morador do bairro Bananal (área rural de Maricá), morreu decorrente da Febre Amarela.

Em São Gonçalo, de janeiro a 20 de abril foram aplicadas 68 mil doses da vacina. O município realiza há 20 dias a imunização de moradores de áreas de zona da mata em oito bairros da cidade: Maria Paula, Arrastão, Engenho Pequeno, Santa Izabel, que já foram imunizados, além do Engenho do Roçado, Novo México, Zumbi, Morro do Castro, Várzea das Moças, que ainda serão imunizados. O município será abastecido com um novo lote de vacinas nesta terça-feira (25).

Gripe
A imunização contra a gripe já está disponível em mais de 50 salas de vacina de Niterói, localizadas nas Policlínicas Regionais, Policlínicas Comunitárias, Unidades Básicas de Saúde e módulos do Programa Médico de Família, de segunda a sexta, das 8h às 17h. A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe vai até 26 de maio, tendo o sábado, 13 de maio, como o dia de grande mobilização. A vacina é fabricada com partículas inativadas dos vírus H1N1, H3N2 e B e, portanto, é incapaz de produzir a doença.

O público-alvo da campanha é formado por pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas – e os funcionários do sistema prisional. Portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, devem levar a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina. A meta da Fundação Municipal de Saúde (FMS) é imunizar pelo menos 90% de cada grupo.

A secretária municipal de Saúde, Maria Célia Vasconcellos, informa que mesmo quem se vacinou no ano passado precisa se imunizar este ano, já que a composição da vacina sofreu alterações, de acordo com orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =