Niterói é a primeira cidade no Estado em saneamento básico

Geovanne Mendes

Niterói ficou à frente de grandes capitais brasileiras, como São Paulo e Rio de Janeiro, e levou o 19º lugar no ranking do saneamento básico, que cruzou os dados de concessionárias de águas e esgoto de 100 maiores cidades brasileiras.

Apenas seis cidades reportaram tratar todo o Esgoto: Niterói, São José do Rio Preto (SP), Campina Grande (PB), Jundiaí (SP), Limeira (SP) e Piracicaba (SP). Já quatro não tratam nada: São João do Meriti (RJ), Santarém (PA), Governador Valadares (MG) e Porto velho (RO).
A concessionária Águas de Niterói assumiu o sistema de distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto do município em 5 de novembro de 1999. Na época, 72% da população era atendida com o abastecimento de água e 35% pelo sistema de coleta e tratamento de esgoto.

Em 2015, foi inaugurada a implantação do sistema de esgotamento sanitário da Ilha da Conceição, com 8.914 metros de rede coletora e sete estações elevatórias de esgoto. Também foi construída a nova adutora da Dr. March para reforçar o sistema de abastecimento de água de parte dos bairros Barreto, Engenhoca, Tenente Jardim e Fonseca.

Em agosto, a concessionária deu início às obras de modernização de umas das principais unidades de bombeamento de água responsável pelo abastecimento da Zona Sul e Centro de Niterói – Booster Correção I.

A concessionária inaugurou, no final deste ano, sua oitava Estação de Tratamento de Esgoto, a ETE Maria Paula, que será a primeira a integrar o sistema de esgotamento sanitário da região de Pendotiba. A estação está projetada para tratar 35 litros por segundo, podendo chegar a 60 l/s em horários de pico.

2016
Em março, a nova adutora da Rua Dr. March, no Barreto, foi inaugurada. O investimento de R$ 1,7 milhão tem reforçado o abastecimento de água em bairros como Barreto, Engenhoca, Tenente Jardim e Fonseca e beneficiado mais de 30 mil habitantes da região.
No mesmo mês, a concessionária implantou uma nova unidade de bombeamento na Rua Fagundes Varela, que reforçou o abastecimento dos bairros do Ingá, São Domingos e Boa Viagem.

No ano passado foi construída a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Maria Paula, oitava ETE da cidade e a primeira a integrar o sistema de esgotamento sanitário da região de Pendotiba. Também modernizou a Estação de Tratamento de Jurujuba (ETE Jurujuba), que passou a operar com novo componente tecnológico de fixação de bactérias e um filtro de disco por profundidade. Este último aparelho utiliza uma tecnologia israelense que garantirá maior retenção de resíduos sólidos, o que viabilizará a reutilização do efluente tratado para reúso.

Em outubro, a concessionária deu início à segunda fase da obra de modernização do Booster Correção I, unidade de bombeamento de água responsável pelo abastecimento da Zona Sul e Centro de Niterói.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =