Niterói apresenta solução para desobstruir Canal do Tibau

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, reuniu-se ontem com o presidente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Carlos Henrique Vaz, para tratar de assuntos relacionados à cooperação entre a prefeitura e o estado na área ambiental, com foco no processo de recuperação ambiental da Lagoa de Piratininga. Outro destaque do encontro foi o Estudo de Impacto Ambiental (EIA/Rima) para a dragagem do Canal de São Lourenço, que está em fase de análise pelo órgão.

O chefe do Executivo explicou que a Lagoa de Piratininga, como todo o sistema lagunar, tem a atribuição de gestão do Inea, mas lembrou que a prefeitura assinou acordo de cooperação com o órgão para auxiliar em ações de recuperação do local.

“Houve um desmoronamento no Canal do Tibau que está impedindo a troca de água entre a Lagoa de Piratininga e o mar. Essa passagem foi construída por uma gestão antiga do Inea, na década passada”, explicou o prefeito Rodrigo Neves. “Para colaborar com o órgão, a prefeitura contratou um estudo, que apresentamos nesse encontro ao presidente, buscando a solução para a queda do túnel. A reunião foi muito produtiva pois o Inea e o governo do estado estão determinados a solucionar esse problema. O mais importante nesse momento é a desobstrução do canal. A prefeitura está à disposição, se for necessário, para disponibilizar recursos para a solução definitiva”.

O estudo ambiental contratado pela prefeitura verificou os parâmetros físico-químicos do sistema lagunar da Região Oceânica, inclusive na saída do túnel do Tibau, com o objetivo de checar a concentração de oxigênio dissolvido. Também foram realizados testes com algumas técnicas alternativas para redução da quantidade de lodo acumulado na lagoa.

“É muito importante que Niterói tenha um prefeito engajado nas questões ambientais. Vamos tomar uma ação imediata para esse problema, fazer um levantamento dessa demanda ainda hoje com os nossos técnicos e atuaremos efetivamente na localidade”, afirmou Carlos Henrique Vaz , presidente do Inea.

O encontro foi acompanhado pelos secretários municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Axel Grael; e de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Eurico Toledo; e pela coordenadora de projeto Parque Orla, Dionê Castro.

O prefeito Rodrigo Neves confirmou ainda que a prefeitura vai concluir, em novembro, o Projeto Parque Orla, propondo soluções para a despoluição da Lagoa de Piratininga. É um projeto cuja concorrência internacional foi vencida por empresas da Holanda e da França, com expertise da recuperação ambiental. A elaboração do projeto contou com dezenas de pessoas trabalhando nos últimos 15 meses em Niterói. Dentre as ações previstas estão a implantação de um sistema de jardins filtrantes e16 áreas de convivência e de lazer ao redor da lagoa de Piratininga.

Dragagem – O prefeito e o presidente do Inea também conversaram sobre o Estudo de Impacto Ambiental (EIA/Rima) para a dragagem do Canal de São Lourenço. O estudo foi financiado pela prefeitura e é um pré-requisito para a realização da obra, que possibilitará a entrada de embarcações de maior porte nos estaleiros já instalados na cidade. Na última semana, o Município realizou uma audiência pública para discutir o EIA/Rima da obra, uma exigência para a concessão da licença ambiental pelo Inea.

A dragagem vai aumentar a profundidade do Canal de São Lourenço e permitir o acesso de embarcações de maior porte, que operam no pré-sal, aos estaleiros niteroienses. A obra é considerada vital para a reestruturação do setor naval e para alavancar a economia da cidade com a geração de empregos, serviços e aumento na arrecadação de impostos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *