Nanci terá apoio do PMDB e do PV em São Gonçalo

Anderson Carvalho

O prefeito eleito de São Gonçalo, José Luiz Nanci (PPS), aos poucos, monta a sua base de apoio parlamentar na Câmara de Vereadores. Dos 27 vereadores, já conta com apoio de 15 parlamentares. Pouco mais da metade do que precisa para garantir a aprovação de projetos de lei de interesse do governo. Esta semana obteve o apoio do PMDB e do PV, embora este último não tenha eleito nenhum vereador para a próxima legislatura.

A coligação que elegeu Nanci, composta por PPS, SD e PSL, elegeu quatro vereadores, sendo três do PPS (Eli da Rosabela, Dr. Ricardo Peon e Bruno Porto) e um do PSL (José Carlos Vicente). Durante o segundo turno da campanha eleitoral, ganhou o apoio do ex-prefeitável do PSB, vereador Marlos Costa. Os socialistas conquistaram três cadeiras no Legislativo (Diney Marins, Alexandre Gomes e Natan). Outros a se juntarem foram o PSDB de Dilson Drumond e o DEM, de Adolfo Konder. O PSDB elegeu os vereadores Armando Marins e Sandro Almeida e o DEM, Fael.
Os cinco vereadores eleitos pelo PMDB – Lecinho, Thiago da Marmoraria, Eduardo Gordo, Misael da Flordelis e Iza – decidiram apoiar o futuro prefeito e a legenda deverá ter participação no novo governo. “Vamos caminhar com o governo e participar dele. Estaremos de mãos dadas. A gente quer que o novo prefeito faça uma boa gestão”, contou Lecinho, líder do Governo Neilton Mulim na Câmara. “Vamos conversar depois sobre a liderança de governo”, acrescentou o parlamentar.

O PV é outro que poderá participar da nova administração, embora tenha apoiado a atual gestão. “Vamos apoiar tudo o que der certo. Estaremos juntos com o prefeito eleito. Mas, não houve conversa sobre cargos. Nanci é uma boa pessoa. O PV já esteve com o PPS em outras eleições e queremos ampliar esta aliança”, informou Dora Cordeiro, presidente do PV de São Gonçalo.

A assessoria de Nanci informou que Marlos Costa será o secretário de Desenvolvimento Social e o vereador Diego São Paio, da Rede, que também disputou a prefeitura, terá a pasta da Educação. O prefeito eleito conversa com outras forças políticas da cidade visando ampliar a base de apoio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *