Na reta final da preparação para o Enem, pedagoga dá dicas para os estudos

Otimização do tempo e foco na saúde mental são primordiais, diz especialista

Faltando pouco mais de um mês para a aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que deve ocorrer nos dias 21 e 28 de novembro, otimizar o tempo de estudo e privilegiar a saúde mental podem ser determinantes para o desempenho dos estudantes. Pensando nisso, a Estácio está disponibilizando um simulado especial totalmente gratuito que será realizado no próximo domingo (23). Os interessados em participar têm até esta terça (19) para realizarem a inscrição através do link https://simuladaodoenem.com.br/.

A professora do curso de Pedagogia da Estácio, a pedagoga e psicóloga Maisa Colombo lembra que a preparação emocional é tão importante quanto a preocupação com o conteúdo. Por isso que ela sinaliza o autoconhecimento como o primeiro passo.

“A inteligência emocional é muito importante para uma prova. Por isso, precisa ser priorizada. O estudante precisa cuidar da saúde emocional porque vai possibilitar que ele aprenda muito mais rápido. Identificar as emoções, como se sente, o que pensa desse sentimento e quais são os padrões mentais ajuda muito. Quando a gente identifica o nosso padrão mental, podemos nos autogerenciar. A partir disso, podemos escolher outro comportamento”, explica.

Um exemplo prático é trocar o método de estudo, por exemplo, caso perceba que não está rendendo ou com dificuldades de aprendizado.

“Se você está fazendo um simulado e percebe muitos erros, dê um tempo para seu cérebro. Deixe a frustração de lado e troque esse comportamento por outro. Mude seu método de estudo, comece de outra forma. Esse é o autogerenciamento”, lembra a professora.

Para quem está perdido na preparação com a proximidade da prova, Maísa Colombo indica que identifique, primeiro, quantos dias por semana tem para estudar e quantas horas por dia. A partir daí, a sugestão é montar um cronograma, dividindo quais matérias serão estudadas no dia.

“Com o cronograma pronto, o estudante deve buscar quais materiais vai usar: apostilas, vídeos da internet… vale, inclusive, pegar material emprestado. A orientação sempre é: faça muitos exercícios. Errou? Pare, entenda onde você errou e porque errou”, sugere a especialista.

A última dica é para a temida redação. “Escreva, pelo menos, uma redação por semana. Continue lendo jornais. O Enem sempre traz temas atualizados e a leitura oferece argumentos para fazer a prova. Por fim, revise. A revisão evita erros de português”, finaliza Maísa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.