Mulher usa campanha Sinal Vermelho nas mídias sociais e agressor termina preso em Itaboraí

Uma mulher usou da criatividade para escapar do seu agressor hoje pela manhã em Itaboraí. A vítima , uma professora de inglês de 31 anos, mudou o seu status em um aplicativo e atualizou o seu perfil em uma mídia social com o “X” vermelho da campanha Sinal Vermelho lançada no último dia 10 de junho que tem o apoio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) junto de prefeituras como a de Niterói. O marido da vítima, um vendedor atualmente sem emprego de 34 anos, foi preso por policiais da Patrulha Maria da Penha do 35º BPM (Itaboraí) no bairro de Porto das Caixas. O caso foi registrado na delegacia da cidade.

A ideia inicial da campanha é da mulher vítima de violência doméstica escrever um “X” em uma das mãos com uma caneta, pilot ou batom e mostrar para um atendente de farmácia. O profissional então deve ligar para a polícia militar (190) e informar o nome e o endereço da mulher. Como era constantemente vigiada incluindo até mesmo as suas atividades no seu aparelho celular, a vítima teve então a ideia de escrever o “X” pelos meios digitais. Foi então que uma prima da professora viu o símbolo e ligou para a polícia. Prontamente os agentes do 35º BPM (Itaboraí) foram até a vítima.

De acordo com a delegada Norma Lacerda, titular da 71ª DP (Itaboraí), o exame de corpo de delito da vítima constatou uma esganadura. Ainda de acordo com a titular, o relacionamento do casal acontece há 12 anos sendo 16 anos juntos e casados há 12 anos. A professora atualmente sustenta a casa e juntos os dois tem três filhos. Uma fiança de R$ 3.000 foi estipulada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + quatro =