Mudanças novamente no Executivo de Búzios

Uma novela que não acaba e que prejudica o bom andamento da cidade. Esta é a realidade das constantes trocas da chefia do Executivo da Prefeitura de Búzios que acaba prejudicando a população. Na última quinta-feira (16) em mais uma liminar, o prefeito André Granado (MDB) tentou reverter a decisão da última sexta-feira (10) que o afastava do cargo. No entanto, nesta sexta-feira (17) por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e divulgado pela Prefeitura, a justiça não determinou a volta dele. Até o momento o prefeito em exercício Henrique Gomes (DEM) permanece no cargo. O expediente está transcorrendo normalmente.

A Prefeitura destacou que nesta sexta-feira (17), por decisão da 3° vice presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, um novo mandado de intimação afastou André Granado de toda e qualquer função pública, sob pena de multa de R$5 mil reais por dia, em caso de descumprimento. “A razão da nova decisão se dá por conta de improbidade administrativa referente ao período em que o mesmo foi secretário de Saúde do Município, na gestão do prefeito Antonio Carlos Pereira da Cunha (2005 a 2008)”, disse a Prefeitura através de nota. Segundo informações, Granado teve o seu passaporte retido, não poderá se candidatar a cargo político e o não cumprimento da decisão acarretará em multas diárias.

Na última sexta-feira (10) o prefeito de Búzios André Granado havia sido afastado por uma decisão do juiz da comarca da cidade, Dr. Raphael Badinni. No domingo (12) Henrique Gomes foi notificado para que assumisse o cargo de chefe do executivo municipal e foi o que fez na segunda-feira (13).

Acontece que as mudanças já realizadas por Henrique Gomes (DEM) haviam agradado a população que já não sabe mas como irá ficar a situação caso André possa recorrer. Entre as mais questionadas está a nomeação do arquiteto Octavio Raja Gabaglia (Octavinho) para dirigir a Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Búzios.

Convidado a integrar o secretariado do governo pelo prefeito Henrique Gomes, Octavinho é visto como um profissional qualificado que conhece a estrutura administrativa e os projetos em andamento. Os buzianos se perguntam como irá ficar a nomeação de Octavinho, que tanto entende sobre a questão dos licenciamentos sem ferir o meio ambiente e ao mesmo tempo não estancar a economia geradora de empregos e renda.

Representantes do Instituto dos Arquitetos de Búzios (IAB) não chegaram nem a ouvi-lo direito, e não sabem como ficará essa relação que segue sem estar em consonância. Alguns afirmam que, entre outras pastas, André Granado não sabe lidar com esse importante setor da sociedade, que é um dos mais importantes para cidade.

O problema deste vai e volta é que os moradores da cidade gostaram do posicionamento de Henrique Gomes em questões que até então eram complicadas para a cidade. Em setembro de 2018, ao assumir pela primeira vez o município de Búzios, o prefeito em exercício, em pouco tempo depois de ser empossado pela justiça eleitoral em sua primeira medida determinou o fechamento do depósito de carros apreendidos e mandou parar com as blitz realizadas pela Guarda Municipal.

Gomes também deu transparência sobre a Taxa de Proteção Ambiental (TPA), aprovada na Câmara dos Vereadores. Henrique Gomes comprou briga com as pessoas de fora que mais sujam a cidade.

Gomes também é tido com um político com mais sensibilidade com o povo, baseada no diálogo.

A gestão dele deu valor ao Sítio de Relevante Interesse Ambiental e Paisagístico graças à Lei do 2º andar, que segue aprovada, mas que não é cumprida. O ex-prefeito sempre ressaltou que as praias devem ser mais protegidas pelo documento. Gomes sempre destacou a necessidade de restrições ambientais e urbanísticas, com a descrição dos limites de gabarito para garantir a qualidade de vida e da paisagem urbana na cidade. A Prefeitura de Armação dos Búzios reafirma que o Prefeito Henrique Gomes está em exercício das funções administrativas, obedecendo a decisão judicial emitida pelo Juiz Raphael Baddini na última sexta-feira (10), que afastava André Granado do cargo.

“É muito chato isso, mas estou seguindo com o fluxo normal. Quem está gerando essa instabilidade política no município é o ex-prefeito André Granado que tentou invadir a prefeitura na última quinta-feira (16), de acordo com a interprtetação dele sem a decisão final do desembargador. A obsessão dele pelo poder é muito grande, estou muito tranquilo em relação a isso e estou fazendo o melhor para nossa cidade”, declarou Henrique Gomes.

A TRIBUNA procurou a presidente do Legislativo buziano Joyce Costa (PP) e o ex-prefeito André Granado, mas ambos não foram encontrados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *