Mudanças no Centro para construção de mergulhão

Aline Balbino

A Ecoponte definiu na tarde de quinta-feira (3), em reunião com a Prefeitura de Niterói, como será o esquema de trânsito para o início das escavações para as obras de construção do mergulhão na Praça da Renascença, no Centro. A partir desta sexta-feira (4), o retorno para a Alameda São Boaventura para os motoristas que vêm da Rodovia Niterói-Manilha (BR-101) será interditado. Estão sendo instaladas placas de sinalização e haverá agentes de trânsito da NitTrans orientando os motoristas.

A opção para os motoristas que vêm da BR-101 e seguem para a Alameda é acessar a Feliciano Sodré e contornar a Praça Renascença (em frente ao porto) até a esquina da continuação da Rua Saldanha Marinho e dobrar à esquerda. A partir de amanhã a Avenida Feliciano Sodré será interditada no sentido Rodovia Niterói-Manilha e Alameda São Boaventura, no trecho que compreende a Rua Desidédio de Oliveira e Rua Presidente Castelo Branco, no Centro.

Com a interdição da Feliciano Sodré a partir da Desidério de Oliveira, a rota alternativa para quem vem do Centro de Niterói pela Feliciano Sodré e segue em direção à Alameda e BR-101 é dobrar na Rua Desidério de Oliveira e acessar à esquerda a Castelo Branco ou a Rua Washington Luis, para então seguir para as duas vias. A Rua Castelo Branco é o antigo local de provas de autoescolas.

A construção do mergulhão sob a Praça Renascença é uma obrigação contratual da concessionária Ecoponte, com entrega prevista para maio de 2017. Ao final da obra, a Praça será entregue reformada, com tratamento paisagístico e urbanístico totalmente refeitos. O mergulhão servirá para diminuir o engarrafamento, principalmente por volta das 18 horas, no entorno da Praça da Renascença. Os motoristas que vêm da Avenida Feliciano Sodré e Rua Manoel Pacheco de Carvalho passarão por uma passagem subterrânea sob a praça. A ideia é retirar os sinais de trânsito da praça no sentido Avenida Jansen de Melo. Com isso, o trânsito ficará livre do local.

Obra aguardada há quase 10 anos
A secretária de Urbanismo de Niterói, Verena Andreatta, disse que a região da Praça Renascença é um gargalo viário e, apesar da obra estar atrasada, vai sair do papel para beneficiar o cidadão. Segundo ela, cerca de 500 ônibus passam no local por hora. “Como a obra fica na porta de chegada e de saída da cidade vai haver transtornos. No entanto, após concluída quem usa transporte coletivo e privado serão beneficiados”, afirmou.

Verena Andreatta destaca outra questão importante da obra que será o paisagismo que vai mudar todo o entorno. “Com o mergulhão vamos liberas as pistas na superfície que, conforme exigido no projeto, terá uma praça com bancos, mesas e equipamentos para ginástica. Estamos redesenhando esta praça e o paisagismo vai requalificar a área urbana”, apontou Andreatta.

Mais obra no Centro
Segundo a secretária, ainda este ano o Centro de Niterói pode ganhar outra grande obra com a construção de um edifício de 10 andares para funcionar uma universidade particular. “Já estamos para aprovar o projeto de construção de uma universidade que vai gerar de arrecadação os 20% de acordo com a Lei da Outorga Onerosa, que despertou interesse dos empresários que podem já ter a autorização da nossa secretaria ainda em dezembro e isso vai gerar mais recursos que serão aplicados no Centro da cidade”, revelou a secretária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *