Mudanças em estradas que cortam municípios da Região Metropolitana

O ano de 2020 promete muitas mudanças nas estradas que cortam os municípios da Região Metropolitana como Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, por exemplo. Diversas obras de duplicação e melhoria asfáltica estão prometidas para serem entregues ainda esse ano como a revitalização da RJ-104, no trecho entre Niterói e São Gonçalo, com entrega prevista para agosto de 2020, e da BR-101 com a implantação de terceira faixa no trecho da rodovia que liga Manilha ao Barreto, com liberação do tráfego pela nova via em fevereiro, antes do carnaval. Já a RJ-106, entre Niterói até Cabo Frio, também tem obras de melhorias previstas para término em fevereiro de 2021.

As obras da RJ-104 e 106 somam juntas cerca de 32 quilômetros de intervenções em um total de R$ 81 milhões em investimentos. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que ao longo do ano de 2020 outras rodovias serão contempladas no pacote de obras, mas não frisou se a RJ-100, que corta Niterói no sentido Maria Paula, até São Gonçalo, receberá parte dos recursos. O local sofre com abandono há anos e apresenta problemas estruturais como buracos e desníveis, além de falta de sinalização horizontal e vertical, falta de capina do mato ao longo da via e também ausência de local para pedestres atravessarem com segurança.

Na RJ-104 as obras foram iniciadas em setembro passado, entre o Viaduto de Maria Paula, em Niterói, e a Rodovia Niterói-Manilha (BR-101). De Alcântara até o Km 8 a via está asfaltada mas sem marcação de pintura no chão e a continuação da pista está cheia de buracos e sem nenhuma sinalização. O viaduto de Maria Paula continua quebrado desde a queda de um ônibus que destruiu a mureta de proteção em 2015. No sentido Alcântara, no Km 5, é conhecido como o trecho do chove e alaga e não tem nenhum tipo de dreno para escoamento da água de chuva.

Segundo informações oficiais, a obra tem prazo previsto para a conclusão no final de agosto de 2020 e até o momento já foram realizados serviços de pavimentação, fresagem (retirada do asfalto antigo), sinalização, levantamentos topográficos do viaduto e do canal, limpeza manual e mecânica nos bordos das pistas, elaboração de projetos e pintura de ligação (camada que faz a ligação da base ou asfalta antigo com o novo). Serão investidos cerca de R$ 41 milhões na revitalização da rodovia, com serviços de pavimentação, drenagem, terraplenagem e obras especiais em viadutos. Estão previstos no projeto da obra, também a construção de um novo viaduto no Jardim Catarina, em São Gonçalo; obras de drenagem e canalização do rio que passa próximo ao viaduto de Maria Paula; além de nova pavimentação no viaduto de Alcântara.

Já na RJ-106, conhecida como Rodovia Amaral Peixoto, o início das obras foi em outubro de 2019 e já foram feitos serviços de recapeamento, instalação de dreno profundo para diminuir o nível de água no solo, além da limpeza de acostamento e meio-fio, fresagem (retirada do asfalto antigo), e pintura de ligação (camada que faz a ligação da base ou asfalta antigo com o novo). Porém a estrada está completamente sem estrutura e são muito buracos, mato alto que prejudica a visão dos motoristas e a falta de acostamento é outro problema grave que os motoristas enfrentam na via. Os investimentos são R$ 39 milhões e segundo nota do DER serão realizados os serviços de duplicação de dois quilômetros da via, pavimentação, drenagem, sinalização e obras especiais na ponte, em uma extensão de 17,15 quilômetros, no trecho compreendido entre o entroncamento da RJ-106 com a RJ-140 (fim da pista dupla), em São Pedro da Aldeia, até a Fazenda Campos Novos, em Cabo Frio. O prazo de conclusão é em fevereiro de 2021.

TERCEIRA FAIXA NA AVENIDA DO CONTORNO

Outra estrada que também está passando por obras de melhoria é o trecho Barreto-Manilha na BR-101, que desde abril está recebendo as obras para a ampliação que contará com a implantação de uma terceira faixa entre a Avenida do Contorno, em Niterói, e Manilha, em Itaboraí. Segundo a concessionária Arteris Fluminense, responsável pela administração da via, nas próximas semanas, a previsão é avançar com a pavimentação até o trevo de Guaxindiba (km 303). A liberação do tráfego de veículos para as novas pistas está prevista para fevereiro, antes do carnaval, conforme a conclusão dos segmentos, com todos os dispositivos de segurança implantados e iluminação em LED restabelecida. Noutro ponto da rodovia, os trabalhos de terraplanagem avançaram no sentido sul da rodovia e, atualmente, encontram-se na região de Itaúna (km 308), em São Gonçalo, próximo do posto de fiscalização da Polícia Rodoviária Federal.

A previsão é que a obra, que tem investimento de R$ 150 milhões, aumente a capacidade da via em até 50%, com condições mais seguras de trafegabilidade aos usuários. A rodovia tem duas faixas de rolamento que são usadas pelos motoristas e com a obra serão três faixas em cada sentido em um trecho de 23 quilômetros. Em cada sentido também terá acostamento que poderá ser usado como uma quarta pista dependendo da necessidade e autorização da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

No último dia 8 uma reunião entre empresários do Norte Fluminense, no Teatro Firjan Sesi Macaé, ficou decidido o anúncio da liberação da licença ambiental para a duplicação do trecho de 33 quilômetros entre Macaé e Casimiro de Abreu (entre os KMs 144 e 177). Segundo nota da Firjan a principal novidade foi o anúncio da liberação da licença ambiental para a duplicação do trecho de 33 quilômetros entre Macaé e Casimiro de Abreu (entre os KMs 144 e 177), com início das obras previsto para março e 36 meses de duração. Os 13 quilômetros que atravessam a Reserva Biológica União ainda estão em fase de licenciamento ambiental, sem prazo definido para início de obras, já que os trabalhos só poderão começar após emissão do documento. Em relação ao trecho urbano de Casimiro de Abreu, a proposta da concessionária é construir um elevado em pista dupla com 450 metros de extensão, além de promover a ordenação do tráfego local através de vias laterais e duplicação da rodovia entre os KMs 206 e 208.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *