MP e Civil realizam operação contra transporte irregular

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), e a Subsecretaria de Inteligência (SSINTE), com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e da Polícia Civil realizam, nesta segunda-feira, a Operação Parasito para desarticular uma quadrilha constituída para propiciar o funcionamento do transporte alternativo de passageiros, mediante a prática de crimes de corrupção de agentes públicos. O objetivo da ação é cumprir 12 Mandados de Prisão Preventiva e 11 de Busca e Apreensão contra os denunciados.

O grupo criminoso possuía três lideranças: os denunciados José Luiz Damaceno Capilla Júnior, vulgo “Cappila”; Rafael da Silva Petra, vulgo “Petra”; e Douglas da Silva Pereira. Eles eram os tomadores de decisões e responsáveis por reprimir o transporte irregular, mas, apesar de atuarem como fiscais do Detro em São Gonçalo, recebiam propina para não reprimir o trânsito de veículos ilegais vinculados ao esquema criminoso.

Também integravam o esquema Paulo Vítor Barbosa Evangelista, Eduardo Fraga Marques, André Toledo Martins Júnior, vulgo “Russinho”, Alexandre Mota de Assis, vulgo “Ratinho”, Carlos Henrique da Silva Venturini, Marcos Pires Nunes, Daniella Araújo Silva, Róbson da Silva Azevedo e André de Abreu Mota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *