Movimento Maio Amarelo começa oficialmente nessa segunda-feira

O início do mês de maio foi também a largada para o movimento mundial Maio Amarelo, que desde 2014 chama atenção para a quantidade de mortes e feridos no trânsito. E salienta a importância da direção segura para a diminuição do número de acidentes. Esse ano, o slogan da campanha é “No trânsito, sua responsabilidade salva vidas”. E para marcar o início da ação, nessa segunda-feira (3), será celebrada uma missa aos pés do Cristo Redentor, às 17h30min, ministrada pelo reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar Raposo. Em seguida, o Cristo será iluminado de amarelo por uma hora. No final de semana, o prédio do Detran, no Centro do Rio, também foi iluminado de amarelo em homenagem ao movimento.

Dados do Detran-RJ mostram, que no Estado do Rio, em 2020, mesmo durante a pandemia, 19,1 mil pessoas foram mortas ou feridas em decorrência dos acidentes. Além disso, nos dois primeiros meses deste ano, o número chegou a 3.479 vítimas. Os homens jovens são as principais vítimas do trânsito principalmente entre 18 e 40 anos e crianças e adolescentes, de 5 a 18 anos incompletos, chegam a representar 5% das vítimas a cada ano.

De acordo com a Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans) os dados de acidentes na cidade de Niterói mais atualizados são de fevereiro. Nesse mês de 2021, as colisões foram responsáveis pela maioria dos acidentes de trânsito, sendo 43 com vítima e 2 sem vítimas. Em fevereiro de 2020 esse número foi mais alto, com registro de 48 colisões com vítima. Em segundo lugar, ficou abalroamento, com 11 vítimas, contra 14 de 2020, e em terceiro lugar, foi o atropelamento, com 10 registros de vítimas, contra 13 no ano passado. Dividindo o pódio, com 10 registros, ficou o choque no trânsito, com 10 casos nesse ano e no ano passado.

“São vidas perdidas, causando grande sofrimento a todos, sejam amigos ou familiares. Muitas vezes, os acidentes acontecem pela falta de pequenos cuidados essenciais, como o não uso do cinto de segurança ou o uso do celular ao dirigir. É um mês dedicado a essas reflexões e a ações educativas. Como no ano passado, por conta da pandemia, vamos adotar ações digitais ou com poucas pessoas, ampliando o alcance das mensagens por meio da mídia e das nossas redes sociais”, afirma o presidente do Detran-RJ, Adolfo Konder.

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) é um dos agentes do movimento no âmbito do governo federal e, para evitar aglomerações no contexto da pandemia de Covid-19, vai promover ações digitais pelas redes sociais e sites. Entre as ações previstas, está o incentivo pela utilização das passarelas, faixas elevadas e faixas de pedestres, assim como alertar os condutores sobre sinalizações e cuidados com os vulneráveis no trânsito (pedestres, motociclistas e ciclistas), dando destaque à responsabilidade de todos os atores sociais envolvidos.

“A intenção é fazer com que a população perceba a importância do papel de cada agente no trânsito e se coloque no lugar do outro. Afinal, se numa hora a pessoa está dirigindo, na outra pode ser pedestre ou estar numa bicicleta”, finalizou o coordenador-geral de Educação para o Trânsito do Detran-RJ, Rodrigo Varejão.

ENTENDA O MOVIMENTO
O “Maio Amarelo” é coordenado pelo Denatran em parceria com outras instituições que fazem parte do Sistema Nacional de Trânsito (SNT). De acordo com o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) a escolha do mês de maio foi motivada pois foi neste mês que a Organização das Nações Unidas (ONU) decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Com isso, o balanço das ações sempre é realizado em maio no mundo todo. A cor amarela foi escolhida por ser a cor da advertência no trânsito. Placas amarelas alertam ao motorista sobre possíveis problemas à frente. Já o laço, símbolo do Movimento, é um sinal conhecido do mundo inteiro como algo a se engajar. O laço já representa inúmeros movimentos.

Raquel Morais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 2 =