Motoristas esperam menos engarrafamento com mergulhão

Geovanne Mendes –

Faltando dez dias para a sua inauguração, o mergulhão da Praça Renascença, no Centro, atrai os olhares mais atentos dos motoristas que passam no entorno da obra. De acordo com a Ecoponte, responsável pela execução do projeto, o mergulhão terá a sua entrega garantida no próximo dia 19. Atualmente 95% do projeto está concluído e servirá de passagem para ônibus, caminhões, carros de passeio e motos que trafegam pela região, chegando ou saindo de Niterói, ou até mesmo se encaminhando para bairros da Zona Norte, como Fonseca e Barreto. Segundo a concessionária que administra a Ponte Rio-Niterói, desde a segunda-feira intervenções finais estão sendo realizadas no local no início da madrugada para a colocação da manta asfáltica. Para isso, algumas faixas de rolamento estão sendo bloqueadas, deixando o trânsito com apenas uma pista, para o trabalho das máquinas.

“Tenho a esperança de que o trajeto realmente diminua em até 30% como prometeram as autoridades no início das obras em novembro do ano passado. Hoje em dia perdemos cerca de uma hora do Centro até o Barreto e, com essa obra, acho que em 20 minutos já estaremos em nosso destino”, comentou o motorista de ônibus, Paulo Roberto Marins, de 50 anos.

“Acho que essa obra irá facilitar a nossa vida. Acho que tem valido a pena todo o transtorno desta obra e os meses de engarrafamento que vivemos. Vai ser muito bom para o niteroiense”, comentou animado o motorista Edson Antunes, de 44 anos.

De acordo com informações da Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans), com a abertura do mergulhão todos os coletivos vindos da Avenida Feliciano Sodré passarão obrigatoriamente pelo túnel de 145 metros, em uma faixa exclusiva para os ônibus.

Projeto
Com um investimento de R$ 70 milhões, o mergulhão terá cerca de 510 metros de extensão, sendo145 metros de trecho subterrâneo e 365 metros de rampas. Os veículos que passarem do Centro para o Fonseca e Avenida do Contorno (BR-101) vão poder passar pela passagem subterrânea, o que aliviará o fluxo de automóveis. A obra é uma das cláusulas do contrato de concessão da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), que a Ecoponte assumiu quando passou a administrar a Ponte Rio-Niterói.

Atraso
Inicialmente a previsão de entrega da obra no dia 31 de maio, mas de acordo com a Ecoponte, a mudança das datas de conclusão ocorreram devido a novos estudos que precisaram ser feitos, atraso na liberação do canteiro de obras e da entrega das licenças por parte da prefeitura da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 7 =