Motorista de aplicativo desaparece em Niterói

O Setor de Paradeiros da Delegacia de Homídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), investiga o desaparecimento do motorista de aplicativo, Alan Porcell, de 33 anos. Segundo familiares, Alan, que mora com a família no município de Magé, retornava para casa, na noite do último sábado (24), após deixar o Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro, no Humaitá, onde o filho, de 1 ano e 10 meses, se encontra internado para realização de uma cirurgia cardíaca.

Segundo Taisa Lima, esposa de Alan, o último contato com o marido teria ocorrido no sábado (24), por volta das 19h, quando o motorista afirmou estar em um posto de gasolina, em Niterói. Como Taisa não conhece a cidade, ela não soube precisar em que bairro o motorista se encontrava quando fez o último contato. Desde então, a família não teve mais notícias de Alan.

Taisa informa que na ocasião de seu desaparecimento, Alan estava trajando uma camiseta branca, bermuda listrada em preto e cinza e um chinelo azul e dirigia um Chevrolet Cobalt, amarelo, placa LTD7D81. O motorista retornava para casa, após acompanhar a internação do filho, durante uma semana.

O caso foi registrado, nesta terça-feira, pela mãe de Alan, no Setor de Paradeiros da Delegacia de Homídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG). Quem tiver qualquer informação que possa levar ao paradeiro do motorista, favor entrar em contato através do telefone (21) 98112-1597.

No mês de abril, Um motorista de aplicativo, identificado como Bruno Antunes, de 30 anos, foi encontrado morto após aceitar um pedido de corrida de um passageiro no bairro Marambaia, em São Gonçalo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − 6 =