Morre o baterista da Foo Fighters. Show de amanhã no Brasil é cancelado

Luiz Antonio Mello

O baterista da banda norte americana Foo Fighters, Taylor Hawkins (50 anos) morreu em Bogotá, Colômbia. Seu corpo foi encontrado no quarto do hotel sexta-feira (25) e ainda não foi revelada a causa da morte.

A banda iria tocar neste domingo em São Paulo, no Festival Lollapalooza mas, logicamente, o show foi cancelado. Chocada, a banda divulgou a seguinte nota:

“Estamos absolutamente devastados pela perda do nosso amigo, Taylor Hawkins. Não há palavras para descrever o que ele significou para nós e para todos fãs de música ao redor do mundo. Nosso amor e apoio incondicionais vão para sua família, o Foo Fighters e toda sua equipe”.

Tudo começou no Nirvana

Foo Fifhters foi criada em 1995 em Seattle, Washington, pelo baterista Dave Ghrol, após a dissolução do Nirvana por causa do suicídio de Kurt Cobain. Ela já tocava guitarra.

A banda foi batizada de Foo Fighter, um apelido cunhado pelos pilotos de aviões norte-americanos para OVNIs e outros fenômenos aéreos. Ao longo de sua carreira, o Foo Fighters ganhou 12 prêmios Grammy, incluindo o de Melhor Álbum de Rock quatro vezes. Eles foram introduzidos no Rock and Roll Hall of Fame em 2021.

Taylor Hawkins (Fort Worth, 17 de fevereiro de 1972 – Bogotá, 25 de março de 2022) foi um entrou na banda em 1997. Ele era o baterista de Alanis Morissette na turnê Can’t Not tours na época de seu álbum Jagged Little Pill, e também da banda experimental progressiva chamada Sylvia, que, depois de mudou seu nome para Anyone.

Seu primo, Kevin Harrell, apresentou-o a Dave Grohl após acampar com ele por várias semanas em Ozarks. Hawkins viria a ser o baterista da banda de Grohl, Foo Fighters. Como membro do grupo, entrou para o Rock and Roll Hall of Fame em 2021.

Em 2004, Hawkins formou seu próprio projeto paralelo, Taylor Hawkins and the Coattail Riders.

Foi também um talentoso cantor de rock, guitarrista e pianista. Seu primeiro vocal com o grupo foi um cover de Pink Floyd de “Have a Cigar”. Duas versões da canção foram lançados, como um b-side de “Learn to Fly” e outro sobre a Missão: Impossível album 2 trilha sonora.

Ele fez os vocais no original “Cold Day in the Sun”, de In Your Honor. Hawkins também cantou no cover de Joe Walsh da banda “Life of Illusion”. Participou em inúmeros backing vocals em álbuns e em concertos.

No Foo Fighters as vezes, fez vocais e guitarra, enquanto Grohl toca bateria, mas muitas vezes limitado a cantar “Cold Day in the Sun”. Isto levou a uma piada em que Grohl cumprimentava o final do stint Hawkins como vocalista com o gracejo: “Você sabe, para um baterista, você não é um mau cantor,” no que Hawkins retrucava: “Nem você.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.