Morre o autor da Lei Caó

Anderson Carvalho

Morreu no último domingo o jornalista e advogado Carlos Alberto Caó de Oliveira, aos 76 anos, na cidade do Rio de Janeiro. Militante do movimento negro, foi deputado constituinte e autor da Lei Caó (7.435/1985), que transformou o preconceito de raça, cor, sexo e estado civil em contravenção penal e a emenda constitucional que tornou o racismo crime inafiançável e imprescritível. A causa de sua morte não foi revelada e até o fechamento desta edição, não foi divulgado nem o local nem o horário do sepultamento.

Nascido em 1941, em Salvador (BA), Caó foi deputado federal pelo PDT por dois mandatos, entre 1983 e 1991. Em seu segundo mandato, participou da Assembleia Nacional Constituinte. Filho de uma costureira e um marceneiro, Caó começou a militar ainda na adolescência. Aos 16 anos, começou a participar do movimento comunitário. Depois, tornou-se presidente da União Estadual dos Estudantes da Bahia e vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) em 1963. Como advogado e jornalista, foi preso na ditadura.

Passou pelas redações do Diário Carioca, da Tribuna da Imprensa, de O Jornal, do Jornal do Comércio, da TV Tupi e do Jornal do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 17 =