Morre Margarida, maior tubarão fêmea do AquaRio

O AquaRio confirmou a morte da tubarão fêmea Margarida, no último domingo (13), após cinco anos vivendo no maior aquário do Rio de Janeiro. Da espécie mangona (Carcharias taurus), Margarida virou cartão postal do empreendimento e chamava atenção pelo tamanho.

Segundo o AquaRio foi observado o momento que a Margarida apresentou um comportamento diferente do habitual, e a equipe garante que foi feito de tudo que estava tecnicamente ao alcance para salvar Margarida.

A tubarão fêmea chegou a ficar em quarentena para receber assistência veterinária e recebeu remédio mas não resistiu. A causa da morte deverá ser divulgada após exame de necrópsia. Media cerca de 2,5 metros e pesava cerca de 90 quilos era a atração mais fotografada do AquaRio entre os cinco mil animais divididos em mais de 350 espécies.

O AquaRio informou ainda que ‘ela fez história entre os nossos visitantes e, apesar da dor da perda, ficará guardada na memória de nossa equipe com muito carinho. Em homenagem a ela, ao longo da semana, convidamos o público a marcar fotos com hashtag #margaridamangona como forma de relembrar os momentos marcantes desses cinco anos em que esteve conosco, despertando além da atração pela sua natureza de tubarão mangona, o real interesse pela conservação da espécie’, frisou a nota.

Margarida tinha idade estimada em 20 anos e antes de chegar ao aquário do Rio em 2016 ela vivia no Aquário de Ubatuba, no litoral de São Paulo. Somente em 2017 chegaram mais dois tubarões no aquário, o Gastão e Donald, na mesma espécie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + seis =