Morre Ivan Galindo, presidente do Corpo Consultivo do Clube Central

Morreu, aos 81 anos, Ivan Moraes Galindo, presidente do Corpo Consultivo do Clube Central, um dos mais tradicionais do bairro de Icaraí, Zona Sul de Niterói. O velório acontece hoje (23), no Salão Nobre do Cemitério Parque da Colina, no bairro Cantagalo, região de Pendotiba da Cidade. A Prefeitura da cidade decretou luto oficial de três dias pela morte de Galindo.

Através das redes sociais, o prefeito de Niterói, Axel Grael, disse que recebeu com pesar a notícia do falecimento de Galindo. “Ivan sempre atuou com paixão pelos projetos sociais e culturais da nossa cidade, promovendo as atividades do clube com dedicação. Sempre lutou para manter o tradicional Clube Central vivo e será lembrado por sua força e comprometimento às causas sociais. Aos familiares, amigos e sócios do Clube Central, minhas condolências”, afirmou.

Galindo morreu em decorrência de um infarto. Amigo de Ivan, o ex-prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, lamentou a perda. “Ivan Galindo, meu querido amigo. Trabalhamos juntos por 20 anos. Impecável amigo dos amigos. Muito triste seu passamento. Será difícil me recuperar deste choque. Devo muito a ele onde eu estive”, disse.

Ao longo dos anos, Galindo foi presidente executivo e do Conselho Deliberativo, além de ser conselheiro nato do clube. Em nota de pesar, o Central afirma que ele “dedicou décadas de sua vida ao Clube Central e ao engrandecimento social e cultural da nossa sociedade, sempre atuante em defesa da nossa coletividade, e certamente será para sempre lembrado como o maior centraliano de todos os tempos”.

Ivan foi ainda um dos fundadores e idealizadores da Associação de Clubes de Niterói (ACN). Nos últimos anos, à frente do Corpo Consultivo do Clube Central, ao lado de grandes centralianos como José Tude e Marcos Nelson, Ivan comandou o movimento de resgate das tradições do Clube Central.

A Diretoria, o Conselho Deliberativo e o Corpo Consultivo decretaram luto oficial de sete dias pela morte de Galindo. Por meio de nota, a agremiação se solidarizou “profundamente com a viúva Beth, com todos os demais familiares e amigos neste momento de dor, rogando a Deus que conforte e fortaleça a todos.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + dezessete =