Morre idoso vítima de incêndio em loja de armas

Morreu ontem (1) Sebastião Erthal Neto, o idoso de 74 anos que estava em estado grave de saúde após ser uma das vítimas do incêndio da loja de armas Nit Army, situada na Rua Visconde de Sepetiba, no Centro de Niterói. Ele chegou a ser transferido do Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca, para o Hospital Geral do Ingá, no bairro de mesmo nome, na tarde do último dia 29.

A loja passou por pericias para o andamento das investigações sobre o incêndio e permaneceu fechada totalmente até ontem quando o uso do primeiro piso foi liberado. O fato ocorrido na loja no último dia 28, por volta das 16h, também teve mais uma outra vítima, desta vez fatal, Alexandre Calvet, de 53 anos, que era funcionário da loja. Ele não resistiu aos ferimentos e faleceu a caminho do hospital. Ele foi enterrado na última quarta-feira no Cemitério Municipal do Maruí, no Barreto.


“Nós estamos esperando o resultado do laudo pericial, a análise das imagens das câmeras de segurança, são muitas câmeras, e a conclusão das oitivas para sabermos melhor o que realmente houve e tomarmos um posicionamento sobre se houve responsabilidade criminal, se houve alguma negligência”, informou o delegado Luiz Henrique Marques, titular da 76ª DP (Centro). A unidade de Polícia Civil é a responsável pela investigação do caso.


Referência em traumas, o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, em São Gonçalo, recebeu os sobreviventes Everton Gil Passos da Silva, de 33 anos, policial militar lotado na Coordenadoria de Polícia Pacificadora, Willy Jonatan Monteiro de Paula, de 25 anos, e Maurício Torres Ardigo, de 43 anos.

De acordo com a direção do Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), os pacientes Willy Jonatan Monteiro de Paula e Maurício Torres Ardigo foram transferidos na segunda-feira, dia 28, para o Hospital de Clínicas de Niterói. Na terça-feira, dia 29, o paciente Everton Gil Passos da Silva foi transferido para o Hospital Mário Lioni, em Duque de Caxias. Segundo a direção do Complexo Hospitalar de Niterói, o paciente Maurício Torres Ardigo se encontra na unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital e Willy Jonathan Monteiro de Paula foi atingido no braço esquerdo por objeto cortante com duas lesões. Ele foi atendido na emergência do Complexo Hospitalar de Niterói (CHN) e teve alta no mesmo dia (28). A direção do Hospital Mário Lioni informou que o paciente Everton Gil Passos da Silva recebeu alta na tarde da última quinta-feira (1). A direção da unidade de saúde disse ainda que Everton deu entrada no último dia 29, transferido do Hospital Estadual Alberto Torres, com queimaduras de segundo grau.  Os responsáveis pelo hospital disseram ainda que o paciente foi submetido a  tratamento das lesões, com todos os cuidados médicos adequados ao seu quadro clínico.

De acordo com informações dos investigadores da 76ª DP (Centro), as chamas se originaram de um curto-circuito no ar-condicionado da sobreloja. No dia do incêndio a rua da loja ficou interditada por 40 minutos no trecho entre as ruas São João e Marechal Deodoro para facilitar o trabalho dos socorristas, sendo liberada pouco antes das 17h. A Defesa Civil informou que não houve danos à estrutura, mas interditou o imóvel temporariamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 8 =