Morre de Covid-19, o ex-secretário de Saúde do Rio, Carlos Alberto Chaves

Carlos Alberto Chaves, ex-secretário de Saúde do Rio morreu, nesta sexta-feira (20), vítima da covid-19. De acordo com amigos, Chaves estava internado no Hospital Naval Marcílio Dias, no Lins de Vasconcelos, Zona Norte do Rio. Ele foi o quarto gestor da saúde estadual desde o início da pandemia, ficando à frente da pasta entre setembro de 2020 e maio deste ano.

“Incansável na luta por salvar vidas no meio desta pandemia. Assim foi a passagem do médico Carlos Albertos Chaves à frente da Secretaria de Saúde. Por isso, hoje é um dia extremamente triste, não só para familiares e amigos, mas para toda a população do estado do Rio de Janeiro, que se despede de um dos homens que mais lutou pela chegada e distribuição da vacina”, lamentou o governador Cláudio Castro.

Segundo o governador, Chaves foi fundamental para a distribuição de vacinas no estado. “Inteligente, direto e extremamente humano em suas relações, Dr. Chaves foi um dos principais responsáveis pela elaboração da exitosa logística de entrega dos imunizantes aos 92 municípios. Exercendo o papel de líder e com a grande sensibilidade que tinha, por muitas vezes conduziu pessoalmente as aeronaves para agilizar a entrega das vacinas ao interior”.


O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio (CBMERJ) também lamentou o falecimento do ex-secretário. “Incansável no combate à pandemia, foi responsável por levar doses de esperança para milhares de lares fluminenses. Como um herói, lutou sem descanso para oferecer a melhor logística de distribuição da vacina contra a Covid-19 nos 92 municípios do Estado. Que seu exemplo de força e coragem permaneça vivo em nossos corações e conforte seus amigos e familiares”.

Carlos Alberto Chaves assumiu a Secretaria Estadual de Saúde do Rio após sucessivas denúncias de corrupção, que culminaram na destituição do ex-governador Wilson Witzel. O ex-secretário foi nomeado por Cláudio Casto em 25 de setembro de 2020, permaneceu como chefe da Saúde por oito meses e foi sucedido por Alexandre Chieppe.


Após deixar o posto de secretário, Chaves passou a coordenar a captação de órgãos para transplantes no Rio de Janeiro. Antes da Saúde, ele trabalhou no Ministério Público do Rio (MPRJ), coordenando o Grupo de Apoio Técnico Especializado. Foram quase dez anos no órgão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 19 =