Morre Aníbal Bragança, escritor, intelectual, livreiro de Niterói

Morreu na noite desta sexta-feira (04), aos 77 anos, Aníbal Bragança, ex diretor da editora da Universidade Federal Fluminense, professor, escritor, e figura marcante de Niterói. A informação foi confirmada pela filha Herminia Bragança por meio de um post no facebook. Segundo a família, ele sofreu um infarto.

O velório de Aníbal Bragança será a partir das 13h30, na capela 2 do Parque da Colina, em Niterói. O sepultamento está previsto para 15h30.

Anibal Bragança foi secretário de Cultura, diretor da editora da Universidade Federal Fluminense – EdUFF. Por 20 anos trabalhou como livreiro em Niterói e foi um dos fundadores da Associação Nacional de Livrarias  e da Associação das Livrarias e Papelarias do Estado do Rio de Janeiro

Estudioso do livro e da leitura no Brasil  lançou livros como Francisco Alves – O Rei do Livro –– EdUSP,  e tem  Livraria Ideal: do cordel à bibliofilia– EdUFF e  Impresso no Brasil: dois séculos de livros brasileiros – Editora da Unesp.

Também foi coordenador geral de pesquisa e editoração na Fundação Biblioteca Nacional, e ofício de livreiro o deixou plenamente realizado, “ nunca ganhei dinheiro com a livraria mas me considero um livreiro afortunado”. Diz que em sua vida o livro foi o rei.

Foto; Divulgação/facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.