Moradores reclamam de motos estacionadas irregularmente em Icaraí

Wellington Serrano –

Em Icaraí, na Zona Sul de Niterói, moradores se queixam de um problema antigo: a desorganização dos estacionamentos e a falta de calçadas nas Ruas Álvares de Azevedo e Gavião Peixoto, que ficam no entorno da lanchonete McDonalds. Segundo eles, a falta de baia para as motos obriga os motoboys a estacionarem nas ruas em meio ao trânsito, em pleno horário de rush.

“Quando as motos estacionam nas calçadas os pedestres correm risco nas vias com carros, ônibus e motos, colocando em risco a segurança das crianças que passam pelo local, isso sem contar as dificuldades enfrentadas pelos pais que têm filhos cadeirantes ou aqueles que possuem bebês e utilizam carrinhos”, lamentou a moradora Leila Rabello.

Pelo WhatsApp de A Tribuna (97848-4642) leitores denunciaram que cerca de sete motos estavam paradas embaixo da placa que impede o estacionamento na esquina da Rua Álvares de Azevedo.

“São todas as motos de entrega do McDonald’s da Gavião Peixoto. É muita folga deles. Elas estão estacionadas irregulares na rua, em pleno horário de rush”, queixou-se a moradora da Rua Gavião Peixoto, Elisabete Oliveira.

A moradora Márcia de Freitas contou que os moradores vem pedindo providências.

“A Prefeitura alega que a responsabilidade das calçadas é do proprietário do imóvel, no entanto, a fiscalização e manutenção da calçada tem como responsável direto o próprio município. Mas nada impede que o poder público autorize o proprietário particular do terreno a construir ou reformar a calçada conforme especificação técnica, mas nunca poderá obrigá-lo”, argumentou.

Procurados pela equipe de reportagem de A Tribuna, alguns motoboys da lanchonete que fazem entregas se defenderam.

“É só criar um lugar seguro para a gente parar que prometo que não vou mais incomodar”, disse um deles que não quis se identificar. Outro motoboy, Pablo Barbosa, desabafou e criticou os moradores do bairro que, segundo ele, são sem paciência.

“Na hora de pedir eles querem que nós façamos a entrega rápida, mas na hora de cuidar do nosso bem-estar para isso eles (os moradores) nos humilham e não reconhecem o nosso trabalho”, lamentou.

O Detran afirmou que a fiscalização de trânsito cabe à Prefeitura e ressaltou o artigo 181 que trata do assunto e, nesse caso, prevê penalidades de cinco pontos no prontuário, multa de R$ 195,23 e a apreensão do veículo. “Estacionar o veículo em desacordo com as condições regulamentadas especificamente pela sinalização (placa – Estacionamento Regulamentado) é Infração – grave; com penalidade de multa e com medida administrativa de remoção do veículo”, informou o órgão.

Já a Prefeitura de Niterói, através da NitTrans, disse que realiza fiscalização de trânsito na cidade diariamente. “Ao flagrar irregularidade, o agente de trânsito solicita que o motorista ou motociclista desfaça a irregularidade, podendo realizar abordagem de Educação Para o Trânsito e aplicar autuação pela infração cometida – no caso específico, estacionamento ou parada em local proibido. Caso o condutor não esteja no local, o veículo pode ser removido”, disse o órgão municipal em nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *