Moradores obrigados a conviver com lixo em São Miguel

Raquel Morais

O bairro São Miguel, em São Gonçalo, está padecendo com o descaso do poder público. A reclamação da vez é sobre o lixo acumulado e espalhado ao longo da Rua Toledo Piza, que em alguns trechos os pedestres não conseguem andar na calçada pela quantidade de detrito espalhado.

Lixo deixado em árvores, amontoados em postes e espalhados nas calçadas e nas ruas. Esse é o ‘retrato falado’ da rua, que tem muito movimento, mas sofre com o abandono da coleta de lixo municipal.

Perto da Escola Municipal Luiz Gonzaga a situação está ainda mais crítica e o lixo ultrapassa a calçada e chega ao meio-fio, e com a velocidade dos carros suja toda a rua. Um catador de papelão tem o hábito de acumular lixo e faz mais sujeira em frente a um prédio ao lado do colégio.

“Ninguém toma providência para coibir essa prática. O lixo fica completamente espalhado e são caixotes de frutas e muitos papéis jogados na rua. Eu não sei o que acontece com a empresa de recolhimento de lixo que não passa nessa rua todos os dias. O município é enorme e precisa de muita coleta de lixo. A cidade é conhecida como suja, e isso é a toa”, contou a dona de casa Mariana Marinho, 51 anos.

A Subsecretaria de Limpeza Urbana de São Gonçalo informou que vai encaminhar a reclamação para a empresa Marquise para que a coleta seja normalizada. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × três =