Moradores denunciam aglomeração em Itacoatiara

A Associação dos Amigos e Moradores de Itacoatiara (SOAMI) denunciou em sua rede social aglomerações que estão acontecendo nas ruas que dão acesso à praia de Itacoatiara. De acordo com eles, os banhistas são retirados da orla após o horário permitido e se aglomeram no entorno aguardando às 16h para retornarem, quando é feita uma nova liberação de acesso à praia.

No vídeo, que foi gravado neste domingo (31), é possível ver vários grupos de pessoas circulando pelas ruas, sentadas no chão ou em cadeiras, lanchando e conversando, e uma fila enorme em uma famosa lanchonete do bairro.

A Prefeitura determinou horários de acesso para a prática atividades físicas individuais ou orientadas no mar, areia e calçadão da orla da cidade das 6h às 12h30 e das 16h às 22h.

“Estamos enfrentando mais um dia de grandes aglomerações no horário de proibição da praia. Os banhistas se concentram em alguns pontos do bairro provocando grandes aglomerações, não utilizam máscaras, perturbam o sossego com caixas de som alto e gritaria. Já enviamos os alertas para o Cisp e estamos aguardando a fiscalização. Uma moradora acionou a PM pelo o 190, mas foi informada que esta fiscalização cabia à Prefeitura de Niterói”, diz um relato na rede social da SOAMI.

Os moradores dizem que não têm sossego nenhum dia, mas que no fim de semana é pior. “Durante a semana muitas pessoas frequentam a praia também. Mas quando chega sábado e domingo a gente não tem sossego, é carro na porta da nossa casa, muita aglomeração nas ruas. Outro dia tinha um cara com churrasqueira na calçada aguardando a praia reabrir. Não temos um minuto de paz”, diz a engenheira Liziany Monteiro, de 39 anos, moradora do bairro há mais de 20 anos.

Em algumas imagens de câmeras de segurança, cedidas por moradores, é possível ver as pessoas que circulam pelas ruas no entorno da praia com cadeiras, bolsas, barracas de praia,

Outra moradora que preferiu não se identificar disse que a barreira está sendo feita pelos agentes da Guarda Municipal. Mas a proibição é para a entrada de carros, quem está a pé consegue ter acesso à praia.

“As pessoas estão parando o carro nas ruas antes da praia, param na porta da nossa casa, atrapalham a nossa circulação, passam pela barreira a pé, e vão andando até a praia. Pedestre não é parado. Muita gente sem máscara. Um absurdo, uma falta de respeito. Estamos cumprindo tudo que é pedido e as pessoas vem de fora descumprir as ordens aqui”, disse

A prefeitura foi procurada, mas até o fechamento desta matéria ainda não tinha respondido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + dez =