Moradores de SG reclamam da falta de poda nas árvores

Raquel Morais

Moradores de São Gonçalo reclamam da falta de poda de árvores em algumas regiões da cidade. Dois lugares que estão com esse tipo de problema são a Travessa Washington Luis, no Gradim, e a Rua Francisco Portela, no bairro Paraíso. Gonçalenses pedem ajuda da Prefeitura para o serviço, pois temem que a fiação arrebente e cause outros danos, mas um impasse de quem é a responsabilidade impede a execução da poda.

A árvore do primeiro endereço, no Gradim, fica em frente ao número 135 e moradores afirmam que no último temporal um galho partiu-se e está apoiado na fiação elétrica, com risco de queda a qualquer momento.

“Os moradores já foram à Prefeitura de São Gonçalo solicitar a poda, mas sem sucesso, também por diversas vezes ligamos para a Enel e muitos funcionários vieram, tiraram fotos e disseram que iriam encaminhar ao setor responsável, porém nada foi feito até agora. Fica um jogo de empurra entre a prefeitura e a Enel. O galho quebrado e vai cair em cima da fiação. Eu acho um descaso. Tenho medo de uma descarga elétrica e um acidente mais grave”, desabafou o analista Walace de Souza, de 37 anos.

No endereço do Paraíso o problema é parecido e acontece na altura do número 401. Luiz Carlos Júnior, de 46 anos, explicou que tem medo da árvore cair em cima do fio energizado e provocar uma grande descarga elétrica.

“Esse problema é antigo e ninguém toma uma providência. Acho que poderiam antecipar essa poda para evitar um problema. Temos muitos problemas e precisamos dessa atenção”, contou.

A Prefeitura de São Gonçalo foi questionada sobre o assunto e informou que segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, a Enel possui o “Selo Verde”, que permite que a concessionária de energia realize podas nas árvores – nesses casos em que os galhos estão crescendo por cima dos fios de rede elétrica – sem intervenção da Prefeitura. No entanto, a secretaria informa que irá enviar uma equipe aos locais para analisar o que pode ser feito.

NITERÓI

Em Niterói, o problema se repete em algumas localidades. Na Rua Alagoas, em Pendotiba, na altura do número 214, uma árvore centenária com galhos muito grandes passando por cima de fiações elétricas. Além disso a raiz da árvore também danifica a calçada que está parcialmente quebrada pela força da ramificação. A Prefeitura de Niterói foi questionada sobre o assunto e a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos informou que a poda de árvores é de responsabilidade da concessionária de energia, já que há conflito dos galhos com a fiação elétrica. A Seconser vai notificar a concessionária. A Secretaria enviará uma equipe para fazer a vistoria da calçada e avaliar a possibilidade técnica de corte de raízes dependendo da espécie da árvore, assim como a restauração da gola e da calçada.


A Enel esclareceu que, sobre o problema da Rua Alagoas a realização das podas é de responsabilidade da Prefeitura da cidade. No entanto, a companhia enviou uma equipe ao local para avaliar a situação e foi constatada a necessidade de remover completamente a árvore citada, uma vez que ela sofre risco de queda. A equipe solicitou apoio da prefeitura para fazer uma visita em conjunto e proceder com a remoção. Já em relação a Travessa Washington Luis, em São Gonçalo, a concessionária informou que a árvore não estava tocando a rede da companhia, mas realizou a poda preventiva para eliminar qualquer risco na localidade. Sobre a árvore citada na Rua Francisco Portela a empresa não se manifestou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 4 =