Moradores de Inoã vão ganhar documentos definitivos de imóveis

A Universidade Federal Fluminense (UFF) junto com a Secretaria de Habitação e Assentamentos Humanos de Maricá realizou no sábado (15) uma oficina urbanística para regularização fundiária. Os moradores foram recebidos pelas equipes e a ação tem objetivo de elaborar um projeto urbanístico para 350 famílias de duas comunidades: Beco do Relógio e do Bananal, em Inoã.

Os cadastros vão auxiliar o processo do título de posse definitiva dos imóveis. “Precisamos de melhorias, mas é preciso regularizar a situação de todos para dar a segurança da propriedade”, afirmou o motorista Denilson Alves, de 43 anos, que mora no Beco do Relógio.

Já a aposentada Sônia de Mendonça Gonçalves, 71 anos, mora no Bananal e também foi atendida no projeto, que aconteceu na Casa da Criança de Itaipuaçu (ao lado do Colégio Estadual Caio Figueiredo). “Lá temos muita gente de idade que está apreensiva com o que vai acontecer com suas casas. Querem estar seguros com relação aos filhos e netos”, ressaltou.

O arquiteto Cláudio Crispim, que coordena as equipes de campo e de Projeto Urbanístico da UFF disse que a ideia é cadastrar cerca de 2 mil famílias. “Além das duas comunidades, já passamos pela Travessa Flamengo, Beira-Rio, Sem Terra e vamos chegar também ao chamado Risca Faca. É um trabalho longo mas que vai ser compensador”, avalia.

A subsecretária Fernanda Spitz também comentou o projeto. “No que diz respeito à regularização, estamos garantindo que todos os moradores serão cadastrados para receber seus títulos definitivos. Nos outros bairros, já contratamos uma empresa que fará um levantamento com a mesma finalidade”, garantiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 3 =