Morador de rua é agredido no Centro de Niterói

Aline Balbino

Um morador de rua de 17 anos teve seu corpo queimado na madrugada de quinta-feria (01) na Rua Andrade Neves, no Centro de Niterói. A vítima foi identificada como David Teixeira Menezes. O adolescente foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca, onde permanece internado em estado grave. O comandante do 12º BPM (Niterói), Marcio Rocha, informou que uma guarnição fazia o patrulhamento na região quando ouviu gritos de socorro. Ao aproximar-se, a equipe policial encontrou a vítima com grande parte do corpo queimada. Os policiais acionaram o Corpo de Bombeiros que rapidamente socorreu o adolescente.

Segundo os policiais, um taxista apareceu no momento em que a vítima era socorrida e informou que um grupo tinha ateado fogo no corpo do jovem. O motorista não soube informar as características dos agressores. A PM verificou que David possui diversas anotações criminais, mas não deve nada à Justiça. Um funcionário do Hotel Palace Niterói informou que um vigilante da noite viu um homem correndo com o corpo em chamas pela Rua Andrade Neves.

“O rapaz que trabalha aqui à noite disse que viu um cara correndo com o corpo cheio de fogo e pedindo socorro. Parece que alguém jogou água e chamaram o bombeiro. O que ouvi dizer é que depois veio um outro rapaz atrás dele e depois veio um bando que bateu nesse cara. Esse que veio atrás foi o que tacou fogo no menino. Foi um desespero”, disse.

O crime foi registrado na 76ª DP (Centro). A Secretaria de Ordem Pública está analisando as imagens fornecidas por câmeras de segurança do Cisp e, caso seja encontrado registro da ação, será prontamente repassado para a polícia.

“A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) repudia qualquer ato de violência. Estamos monitorando o caso e vamos dar todo o apoio para a vítima. É importante destacar que o Município possui cinco equipamentos para abrigar e auxiliar a população em situação de rua. Nossos educadores e assistentes sociais realizam rotas diárias pela cidade, abordando e convidando as pessoas nesta situação para irem ao Centro Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), onde são realizados o atendimento psicossocial e o encaminhamento para os abrigos”, afirma o secretário de Assistência Social, Gabriel Siggelkow, informando que os abrigos de Niterói possuem vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − quatro =