Monsenhor Elídio Robaina se programa para primeira missa após mais de um ano de isolamento social

Monsenhor Elídio Robaina, que está com 89 anos e celebrou 57 anos de sacerdócio no dia 28 de junho, disse que está se organizando para retomar as celebrações presenciais, após mais de um ano em isolamento social. A missa será na Capela São Lucas, em Icaraí, onde é reitor. No início dessa semana ele recebeu, na sua casa paroquial em São Lourenço, o Arcebispo Dom José Francisco e o padre Carmine Pascale, vigário geral da Arquidiocese de Niterói, que foram felicitar o amigo pelos anos dedicados ao sacerdócio.

Monsenhor disse que está planejando voltar a ministrar a missa presencial na capela de Icaraí no final de agosto ou início de setembro. “Estou cuidando da minha saúde, tomando meus remédios para melhorar a minha saúde. Estou em isolamento e usando a máscara e com isso estou me preparando para encontrar com as pessoas na capela. Lá é tudo muito fechado e temos que ver uma forma de celebrar a missa com toda a segurança”, prometeu.

Todos os dias Monsenhor Elídio celebra uma missa no altar que tem em sua casa, por conta da Covid-19 ele se mantém em isolamento. O reitor da capela de São Lucas, em Icaraí, lembrou com alegria da sua trajetória na igreja católica desde que se ordenou padre em 28 de junho de 1964, aos 32 anos.

“Ser padre é a grande alegria e única felicidade que Deus me deu. Sou muito feliz e se tivesse que recomeçar na minha vida recomeçaria pelo mesmo caminho. Hoje é uma coroa de glória, Deus me deu perseverança, força e graça. Deus me deu milhões de amigos e isso é uma alegria muito grande. Também tenho mas mãos o poder da misericórdia de Deus. Não há quem não mereça o perdão pois somos todos pecadores. O poder de unir os casais e de tornar uma criancinha filha ou filho de Deus. É graça de Deus”, comemorou.

Raquel Morais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 2 =