Ministro da Saúde Eduardo Pazuello deixará o cargo

Em mais uma mudança no governo Bolsonaro o ministro da Saúde Eduardo Pazuello informou que pretende deixar o cargo. O motivo da renúncia seria problemas de saúde e que ele precisa de tempo para se recuperar. Sem substituto definido, ele deve seguir no cargo até a decisão.

A cardiologista Ludhmila Hajjar, do Incor e da rede de hospitais Vila Nova Star, é até o momento a mais cotada para assumir o Ministério da Saúde; outra opção é o médico Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Hajjar, inclusive, foi a responsável pelo tratamento do próprio Pazuello quando ele se contaminou pela Covid-19 em outubro do ano passado. Mas a lista de pacientes não para por ai, pois ela também cuidou dos ministros Tarcísio de Freitas e Dias Toffoli, e ex-presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre do Senado.

Em nota, o Planalto confirmou que a médica se reuniu com o Presidente da República, Jair Bolsonaro, na tarde deste domingo, em Brasília. Contudo, ainda não foi anunciada nenhuma mudança oficialmente na pasta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + oito =