Ministro Alexandre de Moraes pede para Daniel Silveira explicar pedidos de asilo a outros países

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes deu um prazo de 48 horas para que a defesa do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) explique os pedidos de asilo diplomático feitos pelo parlamentar a quatro embaixadas. O prazo começa a ser contado a partir desta terça-feira (6).

“Diante da ampla divulgação de notícias no sentido de que o deputado federal Daniel Silveira, réu nestes autos, teria solicitado asilo diplomático a 4 (quatro) países, intime-se a defesa do parlamentar para que esclareça, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, acerca da veracidade dos fatos noticiados”, diz Moraes no despacho publicado também nesta terça.

Além de pedir informações sobre as solicitações diplomáticas, o ministro também determinou o prazo de 10 dias para que o Serviço de Inquéritos Especiais da Polícia Federal conclua a perícia feita no aparelho celular do deputado.

A notícia de que Silveira teria feito os pedidos de asilo foi divulgada na segunda-feira (6) pelo site Metrópoles. Daniel Silveira foi preso pela primeira vez em fevereiro depois de fazer ataques aos ministros do Supremo, propondo o fechamento do STF e um novo AI-5, medidas que são contrárias à Constituição.

No mês seguinte, em março, ele foi autorizado a cumprir prisão domiciliar, mas foi preso novamente em 24 de junho, após violar o monitoramento eletrônico por 30 vezes e descumprir a ordem de pagamento de fiança de R$ 100 mil imposta a ele por Moraes. Na chegada da Polícia Federal à residência do parlamentar, em Petrópolis, na Região Serrana, os agentes flagraram Silveira tentando fugir pulando o muro de casa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.