Militares da Marinha são presos quando traziam armas para o Rio

Augusto Aguiar –

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Mato Grosso do Sul deram voz de prisão, na noite de sexta-feira (08), a três tenentes da Marinha do Brasil, com idades de 28 e 29 anos, oriundos do Rio, que estavam num ônibus interestadual, que fazia a linha Ponta Porã/São Paulo. Eles transportavam cinco armas e 1.260 munições. Os acusados alegaram que as armas e munições seriam para defesa pessoal. A equipe da PRF fazia fiscalização na BR-163, na altura da cidade de Rio Brilhante, quando abordou o ônibus onde estavam os militares. Os policiais desconfiaram da “inquietação” do trio, e ao fazerem uma revista nos pertences dos suspeitos, a equipe encontrou várias munições na bolsa de um deles.

Os outros dois portavam arma de fogo, sem registro e com numeração raspada. A guarnição da PRF desconfiou de que havia mais armas e munições quando encontrou em outra bolsa mais duas espingardas calibre 12 desmontadas e com numeração raspada, além de 1.260 munições de diversos calibres, sendo 900 de calibre 9 mm; 100 calibre .40, de uso restrito e 260 munições calibre 12. Segundo a PRF, os três militares, que residem no Rio, alegaram que compraram as armas e munições na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e iriam trazê-las. Afirmaram ainda que estariam sendo ameaçados por traficantes, e que precisavam do armamento para se “defender”. Eles foram presos em flagrante e levados, junto com as armas e munições, para a sede da Polícia Federal, na cidade de Dourados, onde as investigações sobre a versão apresentada deve ter prosseguimento. Os agentes estão checando ainda se os militares estariam atendendo uma “encomenda” do tráfico. Os três militares foram autuados por tráfico internacional de arma de fogo e associação criminosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *