Meta em Macaé é evitar disperdício

O prefeito e secretário de Saúde de Macaé, Dr. Aluizio, ressaltou, em entrevista à imprensa, que a meta do governo é evitar o desperdício, ser eficiente e comprar mais por menos.

“A austeridade não pode ser um discurso vazio. Esse é um momento bem diferente. Se não tiver austeridade não temos investimento. A reforma administrativa é um exemplo disso: partimos de 32 para 16 secretarias agora, adotando uma dinâmica verticalizada que permitirá mais economia e agilidade nos processos. Estamos também reduzindo o número de cargos comissionados”, informou. 

Com um orçamento de R$ 1,9 bilhão, uma redução de R$ 500 milhões em relação a 2013, que era de R$ 2.4 bilhões, Dr. Aluizio disse que é preciso otimizar recursos e pessoas. 
 
‘Nossa prioridade é sempre melhorar a vida das pessoas, através da mobilidade, com passagem a R$ 1,00; a saúde, funcionando cada vez melhor, e agora apostando muito na Estratégia Saúde da Família (ESF) e fazer um combate contra o Aedes aegypti; vamos investir também na infraestrutura das escolas, com novas reformas’, detalhou o prefeito. 

Em relação à Saúde, pasta que assumiu essa semana pelos próximos seis meses, Dr. Aluizio informou que está apostando na universalização do ESF. 

“Vamos prevenir para remediar, com a expansão do Estratégia Saúde da Família, que começamos essa semana pela Imbetiba. No primeiro mandato nossa prioridade foi tirar o paciente do corredor, com a implantação do anexo ao HPM, em 2014.  Organizamos o atendimento oncológico, mitigando a demanda e queremos avançar na radioterapia. A cirurgia cardíaca, implantada em Macaé, já é referência para todo estado. A residência médica também apresenta excelentes resultados. A alta e média complexidade nós começamos a solucionar. Agora, vamos ampliar a ESF universalizando a atenção básica”, explicou.
 
Cinco equipes do ESF já começaram a atuar essa semana anexo ao Pronto Socorro Imbetiba, que continua funcionando normalmente. Essa nova unidade do ESF realiza o cadastro e atende moradores dos bairros do Centro (duas equipes), Imbetiba, Costa do Sol e Sol Y Mar. Cada equipe atua em um território com quatro mil pessoas. A implantação dessa unidade do Estratégia Saúde da Família beneficiará cerca de 20 mil pessoas. 

Trabalho
A tarifa da passagem de ônibus congelada a R$ 1,00, por contrato com a concessionária, os investimentos em saúde e educação, ajudam, indiretamente a empregabilidade no município. 

‘Investir em infraestrutura é um mantra para o governo. Ter uma cidade que investe em saneamento, com passagem a R$ 1,00 – esses são incentivos para as empresas. O gargalo do petróleo é a insegurança jurídica e o grande incentivo é uma cidade organizada. Macaé é a principal cidade do petróleo no país e ainda é protagonista’, explicou, acrescentando que estão previstos também investimentos em urbanização no Jardim Esperança, Novo Botafogo, Nova Holanda, Nova Esperança e macrodrenagem na Bacia II da Aroeira. 

O prefeito também lembrou que o fim de ano foi positivo para a cidade, com ocupação da rede hoteleira bem satisfatória e movimento no setor gastronômico da cidade. “Sem dinheiro público pesado investido”, pontuou. 

Segurança
Respondendo a uma pergunta, Dr. Aluizio pontuou que a insegurança está no Brasil como um todo, e que o problema é grande e ninguém ter fórmula única. 

‘A Polícia Federal está instalada na porta da cidade, num local estratégico. Mantemos um bom relacionamento com a Polícia Civil e estamos negociando para a instalação da Delegacia de Homicídios, na Linha Verde. Também temos um relacionamento bom com a Polícia Militar e estamos discutindo uma nova postura para a Guarda Municipal’, explicou. 

Sobre a segurança na região serrana, o prefeito disse que geograficamente é difícil o controle.

“O número de entradas é muito grande, geograficamente. O que vamos fazer é deslocar agentes da Ordem Pública para lá e conversar com as polícias Militar e Civil para ver o que podemos fazer lá”, relatou.

One thought on “Meta em Macaé é evitar disperdício

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 6 =