Mercado pet apresenta melhora nas vendas

Último levantamento feito pela Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) apontou aumento de 7,8% de movimento de vendas quando comparado 2014 e 2015. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge) apontam que o Brasil é o segundo maior país do mundo em quantidade de animais como cachorros, gatos, aves e peixes. O país também fica em terceiro lugar do mundo em faturamento com produtos desse segmento. Ao todo são 52,2 milhões de cachorros, 22,1 milhões de gatos, 18 milhões de peixes e 37,9 e 2,2 milhões de aves e répteis e pequenos mamíferos respectivamente.

O funcionário da Espaço Animal, Alessandro Vieira, 30 anos, trabalha há nove anos no ramo e percebe esse aumento dos gastos com produtos e remédios para animais. “As pessoas não medem esforços para comprar itens para os animais de estimação. A ração e a parte de caminhas e brinquedos são os setores que mais apresentam vendas. A parte de remédios também tem uma boa procura, mas com a crise sentimos uma leve desaceleração das vendas”, apontou.

“Um dos motivos para esse crescimento é que, cada vez mais, os animais são considerados membros da família, e com isso, os consumidores procuram mais produtos diversificados para seus pets. Paralelamente, esta é uma indústria que procura normas internacionais de qualidade, oferecendo o melhor produto possível”, apontou José Edson Galvão de França, presidente da Abinpet.

A dona de casa Mônica Ribeiro, 34 anos, fica encantada com os produtos para cachorros. “De roupinha até mesmo pasta de dente. Dá vontade de comprar tudo, pois para algumas pessoas, os animais são como filhos e para um filho, não medimos esforços”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − 5 =