Mercado de Peixes de Macaé comercializa 20 toneladas por mês

Cerca de 20 toneladas são vendidas, mensalmente, no Mercado de Peixes, onde é oferecido um produto saudável e de qualidade aos consumidores, seguindo sempre as normas de segurança alimentar, o que gera uma média de R$ 300 mil por mês. Esses dados são resultado do programa “Gerência de Qualidade”, uma parceria entre a Prefeitura e o Projeto de Qualidade do Pescado, do Curso de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Campus-Macaé, além da Agência Municipal de Vigilância Sanitária (Amvisa) e da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon).

De acordo com a gerente de Qualidade do Mercado de Peixes, Mariana Ramos, o controle acontece desde a inauguração do novo Mercado de Peixes, em julho de 2015. Três vezes por semana é feita a avaliação das condições higiênicas e sanitárias não só do pescado, mas de toda estrutura que envolve a comercialização do produto. “São verificados a temperatura, adicionamento de gelo, forma de exposição do pescado e, ainda, as características sensoriais, como textura, odor e cor”, destacou.

Fiscais da Anvisa realizam visitas periódicas, não só para fiscalizar, mas também com o objetivo de orientar os comerciantes, que devem trabalhar em conformidade com as normas sanitárias e de proteção vigentes ao consumidor. “Além da orientação dos fiscais da Agência Municipal de Vigilância Sanitária, os comerciantes também contam com cursos de capacitação do Procon, que os mantém informados para que todos possam comercializar o pescado de maneira correta”, apontou.

Mariana explica que o bom resultado do trabalho elaborado no município levou Macaé a participar do VII Simpósio em Qualidade de Pescado (Simcope) para apresentar o resumo do trabalho de “Controle Higiênico Sanitário do Mercado Municipal de Peixes”. O evento aconteceu em São Paulo, no mês de outubro.

“O resumo foi indicado para publicação no Boletim do Instituto de Pesca de São Paulo, o que proporcionará um estudo das atividades realizadas no Mercado de Peixes”, disse.

O Mercado de Peixes de Macaé, criado em 1924 e reinaugurado em 2015, é considerado um dos mais bonitos espaços arquitetônicos da cidade, funcionando num prédio de dois andares. Também é o maior da região nessa atividade, agregando beleza, qualidade e convívio. Entre as 20 toneladas mensais de pescado capturado estão as seguintes espécies: salmão, corvina, pargo, pescadinha, gorete, cavala, bonito, xerelete, badejo, camarão (várias espécies), lagosta, lagostim, lula, sardinha (respeitando o período do defeso, que começou dia 1º de novembro e segue até 15 de fevereiro), entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + doze =