Mercado de Peixe São Pedro mais perto de virar Polo Gastronômico

Raquel Morais –

No mês passado representantes do Mercado de Peixe São Pedro, no bairro Ponta da Areia, tiveram uma reunião com membros da Prefeitura de Niterói. O encontro foi para dar continuidade ao projeto de criação de um polo gastronômico no local. Comerciantes e frequentadores do espaço aprovaram o anúncio. A expectativa é aumentar em 100% as vendas, principalmente nos finais de semana.

Atualmente, cerca de três a quatro mil pessoas passam pelo antigo Mercado de Peixe e, com o incentivo, esse número tende a dobrar. Segundo Attílio Guglielmo, diretor da Associação dos Comerciantes e Amigos do Mercado de São Pedro, no final de setembro uma reunião com o presidente da Câmara dos Vereadores, Paulo Bagueira, e representantes das secretarias de Urbanismo e Desenvolvimento Econômico tratou sobre o assunto. “Com a criação desse polo conseguiríamos muitas mudanças que vão favorecer as atividades comerciais no mercado. Estamos esperando a posição deles, de como esse projeto vai realmente se desenvolver”, explicou.

Organização do estacionamento no local, construção de quiosques para venda de produtos e limpeza na Colônia de Pescadores são algumas das mudanças propostas. “O número de vagas é insuficiente para a demanda, os quiosques iriam facilitar a venda de temperos e panelas, por exemplo, que acontece na frente do mercado, e a limpeza na Colônia é fundamental para acabar com o mau cheiro do espaço”, enumerou Atílio, que ainda reforçou que a Colônia está no início do Caminho Niemeyer, atrativo turístico de Niterói.

O empresário João Alberto Rodrigues, dono do restaurante Bom Peixe, no segundo andar do mercado, ficou animado com a novidade. “Para mim será muito bom, pois poderei atender mais pessoas e vender mais. Um desenvolvimento desse tamanho melhora a oferta de emprego e será um atrativo maior para a cidade. O Mercado de Peixe já é muito tradicional e ganhando esse título ficará mais frequentado ainda”, finalizou o comerciante conhecido como Beto.

A Prefeitura de Niterói foi questionada sobre a assunto, mas até o momento não se manifestou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − cinco =