Menor desaparecida na RO: irmãs culpam a mãe pelo sumiço da menina

O desaparecimento da jovem Martha da Silva Pereira, de 15 anos, passará a ser investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG). A informação foi confirmada pelo delegado Fábio Barucke, titular da 81° DP (Itaipu), onde a mãe da menor, Adriana Maria da Silva, fez o registro da ocorrência, na manhã de quarta-feira (19).

Ainda não se sabe o que motivou o desaparecimento de Martha. Um bilhete, deixado por ela antes de sair de casa, reforça a tese de fuga. Mas as irmãs mais velhas de Martha apontam o mau relacionamento da adolescente com a mãe como motivação do desaparecimento.

“Quem conhece dona Adriana, minha mãe, sabe a louca que ela é. A Martha tinha mais que mil motivos para fugir de casa. Martha estava sendo agredida, e abusada psicologicamente em casa, tenho provas”, disse Gabriela Santos, de 20 anos, fruto de um relacionamento anterior da mãe de Martha.

Já a outra irmã, Taciana Souza, de 25 anos, contestou primeira versão da mãe, de que as duas não brigavam. Ela afirma que mãe e filha tinham conflitos constantes. “As duas brigavam muito, tem uma relação muito abalada”, disse.

Por outro lado, a mãe, Adriana Maria da Silva, de 42 anos, afirma que a relação com Martha é boa. Ela ainda relata que ambas não tinham conflitos e que nunca deixou nada faltar para a filha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 10 =