Menina de 11 anos baleada dentro do carro com os pais

Uma menina de 11 anos se tornou a mais recente vítima da covardia de criminosos, que dominam e cercam áreas que se tornaram de risco, dessa vez na cidade de Itaboraí. Na noite de domingo (03), a vítima estava num veículo junto aos pais, quando, por engano, o condutor do carro entrou numa rua que dá acesso à comunidade do Rato Molhado, área de jurisdição do 35º BPM (Itaboraí).

De acordo com o batalhão, ao perceberem que o veículo teria entrado por descuido na localidade, bandidos teriam cercado o carro e efetuado vários disparos. Segundo relatos, um dos projéteis entrou pela tampa do porta-malas, atravessou o banco traseiro e atingiu a menina pelas costas. A bala ainda teria saído pelo abdômen da vítima. O pai, que não teve o nome divulgado, confirmou que conduzia o veículo quando entrou equivocadamente na comunidade. Durante o trabalho de perícia, agentes da Polícia Civil encontraram um projétil deflagrado, de calibre ponto 40, no carro, que também ficou com marca de tiros no vidro traseiro.

O pai da vítima ainda conseguiu seguir com a criança, levando-a inicialmente para Hospital Municipal Leal Júnior. De lá, a menina foi transferida para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, em São Gonçalo. Os pais afirmaram que a criança está lúcida e passa bem. Segundo eles, o tiro não atingiu nenhum órgão vital. O hospital afirmou que o quadro de saúde da menina é estável. A ocorrência foi registrada na 71ª DP (Itaboraí).

Outro caso
No último dia 29, na Rodovia Niterói-Manilha (BR-101), o jovem Daniel Borges Doutel Ferreira, de 17 anos, morreu após ficar 17 dias internado no Heat. Ele foi baleado quando o carro onde estava junto com o pai foi atacado por bandidos durante um arrastão, no dia 12 de janeiro. Os marginais efetuaram disparos contra o carro e o rapaz foi atingido no olho. O ataque teria ocorrido na altura do bairro de Neves. Daniel seguia com o pai em direção à Região do Lagos. As marcas dos tiros ficaram no veículo. O jovem ficou internado no setor de trauma da unidade, mas não resistiu aos ferimentos. Daniel residia no bairro de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *