Melhorias na RJ-104 podem, enfim, começar a sair do papel

Raquel Morais –

Os problemas estruturais da RJ-104, no trecho que liga São Gonçalo e Itaboraí, podem estar perto de serem solucionados. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) divulgou que o pregão eletrônico para a manutenção e conservação da rodovia irá acontecer nos próximos dias. As péssimas condições na estrada estadual, como buracos e problemas de sinalização horizontal e vertical, continuam atrapalhando motoristas que trafegam na pista e pedestres, que se arriscam em acostamentos na tentativa de atravessar, por exemplo.

Em vários trechos muitos problemas são identificados, como o mato alto que prejudica a visibilidade de placas de sinalização, buracos que atrapalham os motoristas, e muitos desníveis. A falta de um acostamento bem estruturado e sinalizado também é um problema antigo enfatizado por quem usa a pista. Em Vista Alegre, o asfalto está muito irregular, a terra invade a pista e o acostamento, além do lixo urbano que se acumula também no acostamento. No viaduto de Alcântara o guarda-corpo da pista sentido Niterói, está parcialmente quebrado, oferecendo risco para quem caminha no local.

“Eu tenho medo de atravessar fora dos locais permitidos, mas no dia a dia é tão desgastante andar para procurar um local seguro que eu atravesso no meio da pista. Tenho medo das lombadas do asfalto que podem desequilibrar. Mas tento fazer tudo com atenção”, explicou a vendedora Kátia Fernandes, de 22 anos, que trabalha em Alcântara.

RADARES
Os 15 novos radares instalados na RJ-104 ainda não estão funcionando efetivamente. Os equipamentos antigos foram desligados em 2017 após dívida do Estado com as empresas que administravam os aparelhos. No final de 2018 foi publicado no Diário Oficial três lotes da licitação para escolher os responsáveis pelos radares, mas as instalações foram feitas somente no início desse ano.

A fiscalização eletrônica tinha a previsão de ser iniciada na segunda semana de abril, mas o DER informou que o sistema ainda está em teste. Segundo nota o departamento ainda que irá divulgar, nas próximas semanas, um novo lote que entrará em funcionamento para a fiscalização. Ainda não será emitido nenhuma notificação de autuação visto que os equipamentos ainda estão em teste. Os testes são realizados desde o início da implantação do equipamento, visando a perfeita aferição dos equipamentos pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro (Ipem).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *