Melhor documentário musical de 2021: The Beatles – Get Back

Lançado em 25 de novembro, até o final de janeiro o documentário“The Beatles – Get Back” deverá registrar mais de um bilhão de telespectadores em todo o mundo, apear das quase oito horas de duração, divididas em três episódios. Assim, vai para o chão a cisma de que na internet só interessam assuntos de três minutos. O filme está disponível no canal de streaming Disney Plus.

Dirigido pelo neo zelandês Peter Jackson, o filme utiliza imagens captadas em janeiro de 1969 por Michael Lindsay-Hogg, incluindo várias sequências inéditas feitas durante os ensaios e as sessões de gravação do álbum “Let It Be.”

O diretor Peter Jackson disse que “”fiquei aliviado ao descobrir que a realidade é diferente do mito. Depois de rever os materiais coletados por Michael Lindsay-Hogg dezoito meses antes da separação, descobri um documento histórico inestimável. Claro, existem tensões, mas nenhuma das discórdias frequentemente associadas a este projeto. Observar John, Paul, George e Ringo trabalhando juntos para criar esses clássicos não é apenas fascinante, mas também engraçado, emocionante e surpreendentemente íntimo.”

O documentário é baseado em 55 horas de filme gravado em 16 mmor Michael Lindsay-Hoggde 2 a 31 de janeiro de 1969, mais 140 horas de fitas de áudio gravadas com equipamentos Nagra.

Em 11 de março de 2020 foi anunciado que o projeto iria retornar ao título original concebido na época, Get Back. A restauração das imagens foi realizada pela empresa Park Road Post Production, da Nova Zelândia, a mesma equipe responsável pelo filme “They Shall Not Grow Old”. A restauração de áudio foi realizada por Giles Martin e Sam Okell no Abbey Road Studios, em Londres.

O show completo no telhado da gravadora Apple Corps, o lendário “Rooftop Concert”, foi incluído na íntegra. A banda tocou “Get Back” três vezes, “Don’t Let Me Down” e “I’ve Got a Feeling” duas vezes e “One After 909” e “Dig a Pony” uma vez.

Apenas as performances dos três últimos números foram incluídas no álbum, enquanto a terceira tomada de Get Back foi incluída na coletânea Anthology 3. Trechos improvisados ​​de Danny Boy (pode ser ouvido no álbum), “I Want You (She’s So Heavy)”, “God Save the Queen” e “A Pretty Girl Is Like a Melody” também foram tocadas.

Enquanto o filme Let It Be, lançado após a dissolução da banda, destacou a atmosfera sombria entre os membros, a nova edição exibe os momentos mais felizes das gravações do que seria o último álbum da banda, embora gravado antes de Abbey Road.

Distribuído pelos estúdios Walt Disney, seu lançamento nos Estados Unidos e no Canadá foi originalmente agendado para 4 de setembro de 2020, mas foi adiado para 27 de agosto de 2021 devido à pandemia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.