Megaoperação da Civil prende autores de roubo, latrocínio e receptação

Hoje, 416 acusados de roubo, latrocínio e receptação, foram presos em uma megaoperação realizada pela Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol). Foi a maior ação realizada pela instituição em 212 anos, de acordo com os dados da organização. Denominada Espoliador III, a superoperação cumpriu mandados e teve apoio dos departamentos gerais de Polícia da Capital (DGPC), da Baixada Fluminense (DGPB), do Interior (DGPI), Especializada (DGPE) e de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP).

“Somente me cumpre exaltar o trabalho feito por cada policial civil que, incansavelmente, se dedicou nesses quase dois meses, entre planejamento e execução dessa operação histórica! A sociedade certamente sentirá o reflexo dessa operação, que retirou das ruas pessoas que todos os dias cometiam crimes contra a nossa população”, comemorou o delegado Flávio Brito, secretário de Polícia Civil.

As prisões são resultado de inquéritos policiais das delegacias de todo o estado do Rio de Janeiro e fruto de um levantamento de informações feito pelo Serviço de Polícia Interestadual (Polinter). De acordo com a Polícia Civil, traficantes são os financiadores dos roubos cometidos no Rio de Janeiro. Para ganhar ainda mais dinheiro, os traficantes emprestam as armas para a prática das variantes dos crimes de roubos. A megaoperação combateu roubos, roubos que acarretaram em mortes e prática de possuir algo roubado.

As investigações constataram que o crime organizado de tráfico e milícia é responsável por cerca de 79% dos roubos de veículos praticados na Capital, 84% em Niterói e São Gonçalo e 73% na Baixada. Em relação aos roubos de cargas, tem participação em pelo menos 65% dos roubos na Capital, 62% em Niterói e São Gonçalo e 64% na Baixada.

Em 2019, a Secretaria de Estado de Polícia Civil indiciou 12.587 autores de roubo, o que representa um aumento de 18,8% em relação a 2018. Além disso, em 2019 foram presos 2.135 ladrões (a maioria investigados em vários inquéritos policiais) – mais de 100% de aumento comparado ao ano anterior.

De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), em 2020 os índices de roubos vêm apresentando queda do primeiro semestre deste ano em relação ao primeiro semestre de 2019: Roubo de rua: redução de 42% no acumulado do ano; roubo de veículo: redução de 37% no acumulado do ano e roubo de carga: redução de 34% no acumulado do ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × um =