Medo de arrastões acompanha motoristas na BR-101 e RJ-104

Motoristas de São Gonçalo, que passam pelas principais rodovias da cidade, estão levando um passageiro indesejado ao lado: o medo. Na última semana, quatro ações criminosas foram registradas nas rodovias Niterói-Manilha (BR-101) e RJ-104. A última delas foi um arrastão, na tarde de domingo (25), na altura do km 316 da BR-101, fazendo com que motoristas precisassem retornar na contramão. Um carro foi roubado.

A volta da “moda dos arrastões” traz consigo o pânico para aqueles que não podem evitar passar pelas estradas, seja por questões pessoais ou profissionais. É o caso de um motorista de reboque, que preferiu não ter a identidade revelada. Ele até admite ver constante patrulhamento na região, mas pontua que os criminosos agem rapidamente, nos momentos em que a polícia não está.

“Geralmente nós vimos muito isso aqui, passamos todos os dias na BR-101 e, inclusive nessa semana, nós aqui do posto presenciamos um, do outro lado da via. Todos os dias é essa insegurança que a gente sente ao trabalhar e no ir e vir. Todos os dias. A gente vê a polícia trabalhando, mas, muitas vezes, a gente se sente solitário. Dá medo de trabalhar”, relatou.

O sentimento de insegurança aumenta quando os motoristas que passam pela Niterói-Manilha precisam levar crianças pequenas. Mais ainda quando não se conhece bem a região. É o caso do empresário Paulo Oliveira, que precisa fazer constantes deslocamentos entre Angra dos Reis, no Sul do Rio de Janeiro, e a cidade de Vila Velha, no Espírito Santo. Para se precaver, ele evita passar de noite pela rodovia.

“Insegurança. A gente fica meio apreensivo. Com família e criança pequena aumenta a sensação de insegurança. Fico apreensivo, ainda mais passando aqui. A gente sempre está viajando para cá. É uma viagem longa e sempre soube que aqui era perigoso. A gente nunca passou por uma situação dessa, mas fica apreensivo. Como a gente viaja com criança, sempre procuro viajar de dia”, explicou.

Polícia mapeia ações

A Polícia Civil está atenta às movimentações dos criminosos e, além de investigar, realiza ações preventivas. Todas as manhãs, rodovias da cidade recebem rondas coordenadas pelas distritais e pela Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC). Já durante a noite, as delegacias se unem à Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) para realizar as rondas contra roubos de carros.

As distritais também estão mapeando onde ficam os “quartéis-generais” das quadrilhas. Nos arrastões ocorridos no trecho a partir da entrada da cidade, até o Boa Vista, há indícios da participação de criminosos da comunidade da Coréia, no Pita, liderados por Leilson Ferreira Fernandes, o Pivete. A Polícia Civil também está atenta aos casos de roubos de carga, que representam boa parte dos lucros do bando.

Outra ocorrência aconteceu na última terça-feira (20), quando equipes do 7ºBPM (São Gonçalo) apreenderam uma carabina em ocorrência na RJ-104. Policiais militares estavam em patrulhamento na rodovia, altura do bairro Bom Retiro, no município de São Gonçalo, quando se depararam com indivíduos armados tentando fechar a via nas proximidades da comunidade do Brejal. Um criminoso acabou baleado.

Ainda segundo a Civil, a ocorrência da RJ-104, assim como casos registrados no trecho da Niterói-Manilha, a partir do Jardim Catarina, estariam sendo coordenados por bandidos que mantém suas “bases de operações” nos bairros de Guaxindiba, Mundel e Monjolos. Investigações foram abertas na 74ª DP (Alcântara), no entanto, ainda não é possível afirmar quem seriam os líderes do bando.

A Polícia Militar informou que o Programa “Perímetro Verde” atua nos eixos rodoviários da BR-101 e da RJ-104 com o objetivo de coibir práticas criminosas, incluindo o trecho que corta o município de São Gonçalo. O “Perímetro Verde” consiste no reforço de policiamento com emprego de equipes do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) e do Batalhão de Rondas Especiais e Controle de Multidões (RECOM), em conjunto com o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) nas rodovias estaduais e com o 7º BPM (São Gonçalo) nas demais vias. A PRF não respondeu ao contato da reportagem.

Indicadores em alta – Segundo dados mais recentes do Instituto de Segurança Pública (ISP), o total de registros de roubo de veículos apresentou aumento, no primeiro semestre, na cidade de São Gonçalo. Nos seis primeiros meses deste ano, foram contabilizados 1.520 casos, contra 1.104 no mesmo período, em 2020. Alta de 37,7%. Já levando em conta apenas junho, o aumento é maior. Em 2021 foram 252 casos, ante 142, no ano passado. Alta de 77,5%.

Vítor d’Avila

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 12 =