MC Marcelly “dribla” jornalistas e presta depoimento durante à noite na DP de Alcântara

Quando todos pensavam que Marcelly Almoaya da Silva, a funkeira MC Marcelly, combinaria uma outra data para prestar depoimento na 74ª DP (Alcântara), depois de desistir de fazê-lo na manhã da última quinta-feira (24), ela compareceu na delegacia, no mesmo dia, mas na noite. A Polícia Civil ouviu dela esclarecimentos (que não foram divulgados) sobre quem teria contratado um show, no dia 12, voltado supostamente para o Dia das crianças, no bairro Jardim Catarina, em São Gonçalo.

Porém, o tal show das crianças, segundo informes, foi um baile funk – não autorizado pela polícia – onde nas imagens divulgadas nas redes sociais foi possível perceber a presença de pelo menos um homem fortemente armado, portando um fuzil junto ao palco onde a funkeira se apresentava. Ao tomarem conhecimento do fato, a 74ª DP intimou MC Marcelly a comparecer para prestar esclarecimentos, na manhã de quinta-feira.
Porém, segundo a policia, ao perceber a presença da imprensa na delegacia, a funkeira – que teria ido ao local, mas não chegou nem a desembarcar do carro onde estava – foi embora, dando a entender que combinaria o comparecimento em outro dia. Na verdade, retornou horas depois, após às 18 horas, de acordo com fontes policiais, acompanhada do empresário e prestou depoimento, sem a presença de jornalistas. Desde quando se tornou alvo da polêmica Mc Marcelly não se pronunciou sobre o incidente no Jardim Catarina.

Par aumentar a polêmica, nos últimos dias a funkeira postou uma foto nas redes sociais onde posa portando uma réplica de fuzil e uma legenda provocativa: “Agora sim o fuzil tá comigo”. Com relação ao baile “proibidão”, a PM informou que foi possível notar que o evento não se destinava ao público que se havia sido divulgado, onde suspeitos fortemente armados circulavam pelo local, exibindo armas de grosso calibre, sem falar na “trilha sonora”, com apologia ao tráfico e enaltecendo uma facção criminosa. O 7º BPM informou ainda na ocasião que a festa não tinha aval para ser realizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + quinze =