Imagem Principal
Imagem
Terror durante assalto a ônibus em Niterói
Terror durante assalto a ônibus em Niterói
Foto do autor Vítor d'Avila Vítor d'Avila
Por: Vítor d'Avila Data da Publicação: 30 de março de 2022FacebookTwitterInstagram

A ida para o trabalho foi de terror para passageiros de um ônibus que seguia de São Gonçalo em direção ao Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira (30). Dois criminosos armados assaltaram e abriram fogo dentro de um coletivo da empresa Fagundes, na Rodovia RJ-104, altura da comunidade Caixa d'Água, na Zona Norte de Niterói. Um suspeito foi preso.

Wilander Félix, era o motorista responsável pela condução do coletivo, que fazia a linha 7721D (Santa Izabel - Candelária). O profissional afirmou que os bandidos embarcaram na altura de Tribobó, em São Gonçalo, e antes de anunciar o assalto, chegaram a atirar no teto do coletivo para assustar os passageiros. Por sorte, ninguém se feriu.

"Muito tenso. Eu estava dirigindo, eles entraram em Tribobó. Escutei um estouro dentro do ônibus pensando que fosse algum vidro quebrado, ou que alguém tivesse jogado pedra. O elemento que estava com a arma na mão veio caminhando para a roleta e disse 'pode ficar tranquilo que não vou mexer com você. Só segue direto e não para mais para ninguém'. Eu obedeci a ordem dele", disse.

Ainda segundo o motorista, pertences de alguns passageiros foram levados, mas a dupla não chegou a roubar dinheiro do caixa do ônibus. Wilander relatou que, após os homens pedirem para descer do ônibus, na Estação Getulinho da Alameda São Boaventura, já no Fonseca, sinalizou para motocicletas do 12º BPM (Niterói) e Segurança Presente, que conseguiram prender um dos acusados.

"Segui normal e, quando chegou na Caixa d'Água eles pediram para descer na primeira baia da Alameda. Eles atravessaram a rua. Eu avistei as motocicletas da PM, comecei a buzinar e gritei para eles. Um dos agentes me viu e entrou em perseguição aos bandidos. Graças a Deus a PM fez um ótimo trabalho e conseguiu prender o bandido que atirou contra o ônibus", complementou.

O segundo suspeito conseguiu escapar. Com o preso foi apreendida uma arma, usada no assalto, além de carteira e celular, que seriam possivelmente pertences das vítimas. O ônibus foi desviado para a 76ª DP (Niterói), onde foi registrado o boletim de ocorrência. Passageiros também prestaram depoimento na delegacia.

Testemunhas se assustaram

A idosa Rita de Cássia Andrade era uma das passageiras do ônibus. Ela relata que os criminosos deram pelo menos três tiros em direção ao teto do coletivo a fim de intimidar as vítimas. A testemunha afirma que não teve nenhum pertence levado, mas que a abordagem dos criminosos a assustou.

"Eu estava dormindo e acordei com ele dando três tiros para o alto do ônibus. Eles ficavam pedindo para dar o celular senão iam nos matar, diziam que estavam com pressa. Quando chegou perto da Caixa d'Água eles desceram. Eram dois bandidos roubando. Não levaram nada meu, mas me assustaram muito", relatou.

Relacionadas