Imagem Principal
Imagem
Moraes segue determinação da PGR e retém passaporte de Bolsonaro
Ex-presidente foi convidado por Benjamin Netanyahu para visitar Israel em maio
Moraes segue determinação da PGR e retém passaporte de Bolsonaro
Foto do autor Redação Redação
Por: Redação Data da Publicação: 29 de março de 2024FacebookTwitterInstagram
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

"Necessária e adequada". Foi com estas palavras que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) indeferiu a devolução do passaporte ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). O documento foi apreendido em 8 fevereiro último, no contexto de uma das operações da Polícia Federal.

A defesa de Bolsonaro queria o passaporte de volta para que ele pudesse visitar Israel entre 12 e 18 de maio. De acordo com os advogados, ele havia sido convidado pelo primeiro ministro, Benjamin Netanyahu.  

Alexandre de Moraes seguiu determinação da Procuradoria-Geral da República (PGR), que se posicionou contrária à devolução do passaporte. "A investigação ainda se encontra em andamento. As diligências estão em curso, razão pela qual é absolutamente prematuro remover a restrição imposta ao investigado, conforme, anteriormente, por mim decidido em situações absolutamente análogas", sublinhou o ministro.

Segundo a PGR, o documento deve ficar retido para prevenir uma possível fuga de Bolsonaro ao exterior.

Embaixada

A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro negou, na última quarta (27), que ele tenha se hospedado na embaixada da Hungria para pedir asilo político ao país europeu. Segundo os advogados, essa tese é "ilógica".

A justificativa foi apresentada ao STF. A defesa afirmou ainda que não existia nenhuma preocupação com a possibilidade de uma prisão preventiva e seria contraditório alegar que a visita à embaixada de um país estrangeiro configurasse um pedido de fuga.

Bolsonaro permaneceu dois dias na embaixada húngara, em Brasília, entre os dias 12 e 14 de fevereiro, após ter tido seu passaporte apreendido pela Polícia Federal. A informação foi divulgada na última segunda-feira (25), pelo jornal The New York Times.

Clique aqui e receba mais notícias da sua cidade no WhatsApp.  
 

Relacionadas