Imagem Principal
Imagem
Guto Goffi: Se eu tivesse uma biografia se chamaria ‘não olhe para trás'
Em entrevista exclusiva a A TRIBUNA, o baterista e fundador do Barão Vermelho, conversou sobre a trajetória e o futuro da banda
Guto Goffi: Se eu tivesse uma biografia se chamaria ‘não olhe para trás'
Foto do autor João Eduardo Dutra João Eduardo Dutra
Por: João Eduardo Dutra Data da Publicação: 18 de novembro de 2023FacebookTwitterInstagram
Foto: Reprodução

O Barão Vermelho é uma das principais bandas de rock do cenário musical do Brasil. Fundada em 1981, o grupo marcou época na explosão da música dos anos 80 com sua formação clássica com Cazuza, Frejat, Mauricio Barros, Dé Palmeira e Guto Goffi. 

Desde então, são mais de 40 anos de estrada. Guto Goffi, baterista e um dos fundadores da banda, conversou de forma exclusiva com A TRIBUNA e contou um pouco da sua carreira e o que esperar do futuro do Barão Vermelho.

Relembrando a trajetória de uma das bandas mais conhecidas do Brasil, Guto avaliou as diferenças entre as formações do Barão, desde lá de trás, com Cazuza e Frejat, até o grupo que vai se apresentar nas areias de Niterói, com Rodrigo Suricato nos vocais. 

Porém, o baterista deixa claro, nada de saudades do passado. “Se eu tivesse uma biografia ia se chamar, não olhe para trás”, afirmou Guto.

“O Barão sempre foi uma banda surpreendente, desde a primeira formação. A gente era um foguete que estava indo para Júpiter com aquela energia, aquela força. Depois, a segunda formação com Frejat é que a gente realmente teve que mostrar para as pessoas que o Barão Vermelho não era só o Cazuza e a genialidade de Barão Vermelho, de outros músicos que compunham também que sabiam tocar e que gostavam de música. E agora a terceira formação, numa época mais madura de cada músico, eu, o Maurício e o Fernando fazemos parte das formações anteriores da banda. E a entrada do Suricato, que trouxe também uma musicalidade muito forte”, diz Guto Goffi.

Ao ser pedido para descrever o som do Barão, Guto brinca. “É sexo do início ao fim com um gozo de prazer no final”, brincou o baterista, com uma risada.

Pensando no futuro da banda, Guto admitiu a vontade de produzir novas músicas para somar ainda mais a discografia do grupo. Porém, o baterista ressalta que o Barão quer novos desafios para poder surpreender os fãs. “Ninguém quer comer marmita requentada”, brincou o músico.

“O Barão é uma banda que tem liberdade para fazer o que quiser. A gente responde por nossas ideias e a verdade é que a gente tem vontade de fazer um material autoral novo para deixar na discografia do grupo. A gente já tem um álbum de 2019, o ‘Viva’, e está na hora de fazer outro. Então a gente está se articulando para isso. Mas a gente quer fazer um disco que nos motive e nos credencie a falar que o Barão está na arte por isso. Nada de repetir formulas”, disse um dos fundadores da banda.

Agora em nova formação, o Barão ainda traz mais uma novidades para os seus fãs. Atento aos seus seguidores e driblando as barreiras físicas, o quarteto lançou a ação “BARÃO E VOCÊ” em setembro, convidando os fãs para cantar a canção “Por Você”, junto com a banda, em um ensaio virtual. A iniciativa foi um sucesso e a banda decidiu ir além das redes sociais.

Os novos vídeos já estão disponíveis no Instagram e no Youtube. Desta vez a base escolhida é a da canção “Pro Dia Nascer Feliz”. Agora, além de cantar, o público pode se gravar tocando guitarra, bateria ou teclado junto com os integrantes do Barão. Os vencedores serão anunciados no dia 24 de novembro.

Guto contou um pouco da expectativa dessa experiência de poder tocar e cantar com um fã da banda.

“Pra mim é uma coisa nova. A gente nunca havia feito isso antes. Eu gostei muito da ideia. Acho que está mexendo realmente com as pessoas. Fico feliz também por enxergar o universo de músicos que ainda estão em subcamadas do mercado profissional e enxergar que as pessoas estão escutando música, tocando bateria, guitarra, baixo e teclado. Eu achava que tinha menos pessoas fazendo isso hoje em dia, porque a gente tá numa fase muito de base eletrônica, tem as batidas todas na internet, pega aquilo, coloca uma letra, dá aquela arrepiada em cima e ele está satisfeito com aquele resultado. Então fico feliz de ver que tem”, disse Guto.

Guto diz que a adesão dos fãs foi muito grande, e de todas as idades. Desde os fãs mais tradicionais do Barão até uma garotada mais nova. Para o baterista, a banda está aberta a novas experiências e tudo é válido na música para despertar o interesse dos outros.

O integrante do Barão diz que eles estão buscando algum frescor para a banda com os escolhidos no concurso.

“O Leoni compositor tem uma frase. Ele fala ‘competir com cachorro e criança, você já perdeu’, porque tem vídeo de cachorro tocando bateria, criança tocando bateria. Então eu acho que a gente deve acabar escolhendo alguém que traga algum frescor para aquela música, que foi gravada em 1983”, comenta o baterista.

Em um futuro não tão distante, o Barão Vermelho vai participar da comemoração dos 450 anos de Niterói. Neste domingo (19), na Praia de Icaraí, a banda faz um show especial para a celebração. 

“Vai ser muito interessante participar dessa festa de Niterói. Poder participar da comemoração desses 450 anos vai ser uma benção para o Barão Vermelho. Niterói sempre nos deu muita oportunidade bacana”, diz Guto Goffi, baterista e um dos fundadores do Barão Vermelho.

Guto explicou como vai ser a apresentação, que será em conjunto com o Detonautas Roque Clube, e o que o Barão tem preparado para os fãs que irão prestigiar as celebrações de 450 anos de cidade. 

“Vai ser um show especial, porque é o Barão Vermelho, e o Detonautas Roque Clube, e a gente vai fazer algumas interseções. Então o set do Barão vai ser diferente do que a gente está acostumado a fazer atualmente. O set do Detonautas também acredito que seja diferente e depois a gente deve fazer um set misturado,das duas bandas juntas. Então acho que vai ter muita emoção envolvida. A força de termos duas bandas de rock que trabalham no segmento do rock de verdade, de estarem juntas celebrando Niterói.” Finaliza Guto.

 

 

Relacionadas