Máscaras de prevenção apreendidas em Niterói serão doadas para própria polícia

Cerca de 11 mil máscaras de prevenção contra o coronavírus, que foram apreendidas na tarde de segunda-feira (06), em Niterói, e que seriam vendidas  de forma ilegal por comerciantes, serão distribuídas para a própria polícia. Agentes da 57ª DP (Nilópolis) rastrearam o carregamento e conseguiram localizar a carga no município.

Os policiais disseram que a carga de máscaras não tinha nota fiscal e a numeração do lote foi apagada. O carregamento, que seria vendido na Baixada Fluminense e em Niterói, estava sendo rastreado pelos agentes. Os responsáveis pela carga, segundo a polícia, serão autuados por crime contra economia popular. A polícia explicou ainda que os preços os quais seriam vendidas as máscaras seriam cerca de dez vezes maiores do que os permitidos por lei.

Recentemente policiais civis e militares se queixaram da falta de materiais como máscaras, kits de limpeza, luvas e outros materiais de prevenção contra o coronavírus. Muitas pessoas realizaram doações para que os agentes não ficassem expostos ao vírus durante o trabalho nas ruas. Em Niterói, por comandante do 12º BPM, coronel Sylvio Guerra, informou que policiais da unidade estavam precisando de material preventivo, como máscaras e luvas, e comerciantes e moradores estavam se mobilizando para ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − onze =