Marinha investiga derramamento de óleo em Icaraí

O 1º Distrito Naval informou que o Capitania dos Portos do Rio (CPRJ) foi comunicada e está apurando responsabilidades sobre o derramamento de óleo, que ocorreu na orla de Icaraí, e que causou vários transtornos para banhistas e até para moradores do local. O problema foi percebido por volta das 10h de quarta-feira (27), quando frequentadores notaram uma mancha escura na água do mar, na altura do trecho entre as ruas Miguel de Frias e Lopes Trovão.

Banhistas evitaram tomar banho no local e não demorou muito para moradores prédios e casas da região perceberem também um forte cheiro desagradável invadindo as residências, causando muito incômodo, sendo espalhado com o vento.

“A CPRJ enviou uma equipe de Incidente de Poluição Hídrica ao local, a fim de coletar amostras do material para análise. Também foram mobilizadas embarcações civis para a utilização de dispersantes químicos, com o objetivo de amenizar e controlar os efeitos da poluição causada pelo óleo”, informou a Marinha.

Diante do incidente, o Instituto Estadual do Ambiente (INEA) também está apurando para identificar quem teria sido o responsável pelo vazamento. A Marinha acrescentou que por ocasião da denúncia, não foi detectada num primeiro momento a presença de embarcações próximas à mancha, o que impossibilitou a identificação de suspeitos.

A Marinha disponibiliza o número 185 (emergências marítimas e pedidos de auxílio), (21) 2104-5480 e (21) 97299-8300 (diretamente com a CPRJ, para outros assuntos, inclusive denúncias).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × um =