Maricá terá plantio de 2.500 árvores através de empreendimento turístico-imobiliário


Foi anunciado esta semana que 2.500 árvores de espécie nativa de restinga serão plantadas pelo Maraey, o principal empreendimento turístico-imobiliário sustentável que está sendo construído em Maricá. O plantio está em seu projeto de paisagismo e urbanização ao longo de 23km viários.

“Essas espécies arbóreas são características importantes do ecossistema de restinga. Privilegiar a vegetação nativa reforça o nosso compromisso com o meio ambiente e com a APA de Maricá”, afirma David Galipienzo, diretor executivo do empreendimento.

MARAEY, que já conta com selos de reconhecimento mundial como BIOSPHERE e pré-certificação Sustainable SITES Initiative GOLD, prevê, já na primeira fase do projeto, a criação da segunda maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) de restinga do Estado do Rio e a quinta maior do Brasil, além da instalação de um centro de pesquisas ambientais que conta com o apoio de instituições acadêmicas como UFRJ, UFF, UFRRJ, UFES e FURG.

A certificação da Biopshere é concedida pelo Responsible Tourism Institute (RTI), uma organização que nasceu com um memorando de entendimento com a UNESCO. Para obtê-la, é necessário trabalhar em um processo de melhoria contínua em uma série de objetivos divididos em três áreas principais: meio ambiente e mudança climática, governança e economia e cultura e bem-estar social. O RTI conta com o apoio e o reconhecimento da Organização Mundial de Turismo (OMT), do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e de outras entidades.

A metodologia para obtenção da certificação traduz para o turismo os 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, no âmbito do trabalho realizado com a Sustainable Development Solutions Network (SDSN), resultado de análises realizadas nas únicas conferências mundiais patrocinadas pelas Nações Unidas, através da UNESCO e da OMT, durante 2017, o Ano Internacional do Turismo Sustentável. Ela estabelece para o setor um guia para o desenvolvimento de produtos e serviços de um novo modelo de turismo não agressivo, atendendo às necessidades de clientes e usuários, sem comprometer as gerações futuras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =