Maricá pode ter polo de produção de alimentos da UniRio

Depois de anunciar que Maricá terá um campus da UniLaSalle em 2022, outra universidade pode chegar à cidade. O vice-reitor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio), Benedito Adeodato, visitou o município na última quinta-feira (2) com o objetivo de discutir as primeiras tratativas sobre a construção de um polo de produção de alimentos saudáveis. Ele esteve ao lado do vice-prefeiro Diego Zeidan, e do diretor-presidente do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá (ICTIM), Celso Pansera.

“É uma visita muito bem-vinda. Maricá hoje, em todas as políticas públicas que estamos fazendo, está construindo uma parceria forte com a UNIRIO. Que venham muitos bons frutos para a nossa cidade e para a nossa população”, afirmou Zeidan.

O diretor-presidente do ICTIM, Celso Pansera, destacou que a universidade é uma parceria em potencial da Prefeitura e que pode ajudar Maricá em diversos aspectos pela sua experiência em estudos inovadores.

“A UniRio tem conhecimentos técnicos muito importantes para os futuros clusters de alimentos saudáveis que são os bioinsumos, um laboratório de análise tátil, ou seja, de sabor e de sensibilidade e outras ações que já estamos conversando”, disse.

Ao longo da reunião, o vice-reitor foi informado por Diego Zeidan sobre as políticas públicas implementadas no município como o Renda Básica de Cidadania (RBC), o transporte Tarifa Zero, o programa Passaporte Universitário e o recém-inaugurado no bairro de Inoã o Restaurante Municipal Mauro Alemão, que oferta café da manhã e almoço a preço simbólico com foco na soberania alimentar da população.

“Fiquei muito feliz e satisfeito de ver a cidade vibrando e vendo que é um modelo de administração que é exemplo para outra cidade”, descreveu Bendito Adeodato.

Também presente no encontro, o secretário de Cultura Sady Bianchin citou o conhecimento da universidade com relação aos cursos direcionados à linguagem artística e cultural que podem agregar aos futuros projetos municipais no setor cultural. “Temos o Caminho das Artes, que engloba a Casa Darcy Ribeiro e queremos fazer a Escola de Artes, são projetos estruturantes que vão ficar como legado”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 15 =